Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Novembro Azul Pet conscientiza sobre câncer de próstata

Castração no primeiro ano pode evitar mais de 90% das doenças do tipo nos cães
Por Equipe Cães&Gatos
Dog with blue eyes
Por Equipe Cães&Gatos

A campanha Novembro Azul tem como objetivo conscientizar os homens sobre os riscos do câncer de próstata, tema de grande importância tanto para os seres humanos como para os animais de estimação. Entre os homens, é a causa de morte de 28,6%. 

E, assim como os homens, cães e gatos também podem desenvolver câncer de próstata, e por isso agora também existe a campanha Novembro Azul Pet. Segundo o médico-veterinário e diretor da Faculdade Qualittas, Francis Flosi, é importante ressaltar que o câncer de próstata em gatos é pouco comum, enquanto em cães é mais frequente. 

Ele conta que a incidência de câncer de próstata em cães com mais de sete anos de idade é de aproximadamente 4%. Para gatos, diz, esse percentual é menor. E ele alerta: “A palpação retal é um exame muito importante, principalmente para animais acima de cinco anos de idade, mesmo que sejam castrados”. 

Portrait of cute dog outdoors at summer day
Em algumas situações, cuidado paliativo é a opção mais indicada ao invés da cirurgia (Foto: reprodução)

Outro exame complementar importante para o diagnóstico é a ultrassonografia. Por isso, é recomendado que os cães a partir dos seis anos de idade sejam submetidos anualmente a ultrassonografia abdominal para avaliação da próstata e dos testículos, principalmente se não forem castrados, completa Flosi.

De acordo com o especialista, a castração no primeiro ano de vida pode evitar mais de 90% das doenças de próstata nos cães, pois a próstata está localizada próxima à bexiga e envolve parte da uretra, sendo influenciada pelos hormônios sexuais produzidos nos testículos”, explica o especialista.

Os sinais mais comuns do câncer de próstata em cães incluem excesso de lambedura na região, dificuldade em urinar e defecar, evacuação de fezes em formato de fitas, presença de secreção com sangue ou esverdeada no pênis. Embora seja pouco provável o desenvolvimento de tumores malignos em animais, a doença afeta a qualidade de vida e o bem-estar do animal.

É importante destacar também que a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB), que consiste no aumento da próstata devido à ação hormonal, é comum tanto em seres humanos como em animais de estimação, e pode apresentar tratamento medicamentoso ou cirúrgico.

“O tratamento do câncer de próstata em animais deve ser indicado por um médico-veterinário oncologista, levando em consideração o estado de saúde do animal. A quimioterapia pode ser considerada em alguns casos, mas os efeitos são pouco responsivos nesse tipo de câncer. A cirurgia é recomendada para casos em que há obstrução urinária, por exemplo”, pontua o médico-veterinário.

No entanto, quando o câncer já se espalhou pelo corpo do animal, nem sempre a cirurgia é viável. Nesses casos, o tratamento paliativo pode ser a melhor opção: “Investir na qualidade de vida do animal, com alimentação equilibrada, atividade física, consultas médicas e check-ups regulares, incluindo a palpação retal, são medidas valiosas para a prevenção e tratamento precoce do câncer de próstata e outras doenças prostáticas”.

A castração também é uma forma eficaz de prevenir a hiperplasia benigna da próstata, além de outras doenças. Por isso, é importante conversar com um médico-veterinário especialista em oncologia para saber mais sobre a castração e suas vantagens.

Fonte: Faculdade Qualittas, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Pets mostram personalidade ao ficar longe dos tutores

Luto: como lidar com as crianças ao perder um pet?

Serpentes: como sua visão afeta seu comportamento predatório?

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!