in

Organização Mundial da Saúde pede suspensão mundial de venda de animais em mercados

OMS ainda defende o treino de inspetores veterinários para aplicar novas regras

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu a suspensão mundial da venda de mamíferos vivos em mercados de alimentos. Este pedido surge face ao alto risco de transmissão de novas doenças infecciosas aos humanos.

Em um comunicado conjunto com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), a OMS referiu que os “animais, especialmente animais selvagens, são a fonte de mais de 70% de todas as doenças infecciosas emergentes em humanos e muitas delas são causadas por novos vírus”.

Além da suspensão da venda, a OMS e a UNEP estão pedindo melhores regras de higiene e saneamento nesses mercados tradicionais para reduzir a transmissão de doenças de animais para humanos e o contágio entre comerciantes e clientes.

As organizações internacionais pedem, também, regulamentações para controlar a criação e venda de animais selvagens que se destinam a ser transacionados em mercados para consumo humano.

Além disso, as instituições defendem o treino de inspetores veterinários para aplicar essas novas regras e fortalecer os sistemas de vigilância zoonótica.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

CRMVs já podem indicar profissionais aos prêmios Paulo Dacorso e Octávio Domingues

Gata do Mato é resgatada e reabilitada por equipe multidisciplinar, no interior de SP

Médico-veterinário fala sobre adaptação de animais que sofreram maus-tratos

(Foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras entre Medicina Humana e Veterinária devem ser derrubadas em prol da Saúde Única

Salário de médicos-veterinários: os pisos salariais são seguidos à risca?