in

OSTEOTOMIA DE NIVELAMENTO DO PLATÔ TIBIAL É UM DOS TRATAMENTOS MAIS INDICADOS PARA RUPTURA CRANIAL

Cães de raças pequenas e, em casos raros, gatos também podem ser acometidos

Dentre as afecções articulares de membros pélvicos que dão origem a claudicação em animais de companhia, temos como principal a ruptura de ligamento cruzado cranial (RLCCr). Esta se tem grande importância na prática hospitalar e cirúrgica por acometer cães de qualquer idade e tamanho.

O ligamento cruzado cranial tem por finalidade prevenir o movimento cranial e rotação interna da tíbia mantendo a estabilidade do joelho permitindo assim a flexão e extensão da articulação femorotibiopatelar de acordo sua normalidade funcional. A lesão em tal ligamento é denominada de ruptura do ligamento cruzado cranial e pode ser aguda, crônica ou parcial levando também a problemas de degeneração articular ou do menisco. As mesmas levam a quadros clínicos parecidos por apresentarem claudicação, mas, principalmente a intensidade de dor e apoio do membro diferencia o grau de lesão.

Leia mais no artigo publicado na edição de setembro da Cães&Gatos VET FOOD, aqui

Confira a bibliografia utilizada pelos autores.

ARNOCZKY, S. P., Cruciate ligament rupture and associated injuries. In: WHITICK, W. G., Canine ortophedics, Philadelphia: Lea and Febiger, 1974, p. 923 – 939.

CAQUIAS, D. F. I., Estudo bioquímico ex vivo da tensão do ligamento patelar a flexão do joelho com as técnicas de avanço da tuberosidade tibial (TTA) e osteotomia niveladora do platô tibial (TPLO), comparadas com as tíbias não osteotomizadas. São Paulo – SP, 2013, p. 27 – 80.

FOSSUM, T. W., Cirurgia de Pequenos Animais. ed. 4, Rio de Janeiro – RJ: Elsevier, 2014, p. 1323 – 1339.

HARARI, J. Segredos em cirurgia de pequenos animais: respostas necessárias ao dia-a-dia em rounds, clínica, em exames orais e escritos. Porto Alegre: Augusto Langeloh et al., 2004, p. 348 – 357.

MARQUES, D. R. C., et al., Principais osteotomias para o tratamento da ruptura de ligamento cruzado cranial em cães – revisão de literatura, Arq. Ciênc. Vet. Zool. UNIPAR, Umuarama, v. 17, n. 4, 2014, p. 253 – 260.

MORAN, R. R., Uso da técnica de osteotomia e nivelamento do platô tibial para o tratamento de ruptura de ligamento cruzado cranial em cães, UENFDR, 2010, p. 22 – 40.

PIERMATTEI, D. L. Manual de ortopedia e tratamento das fraturas dos pequenos animais. ed. 3, São Paulo: Editora Manole ltda, 1999, p. 496 – 518.

SCAVELLI, T. D., et al., Partial rupture of the cranial cruciate ligament of the stifle in dogs: 25 cases (1982-1988). J Am Vet Med Assoc 196: p. 1135, 1990.

SLATTER, D. Manual de cirurgia de pequenos animais. ed. 3. Barueri, SP: Manole, 2007, p. 2095 – 2116.

SLOCUM, B.; DEVINE, T., Cranial thrust: aprimary force in the canine stifle, Journal of the American Veterinary Medical Association, Schaumburg, v. 183, n. 4, 1983, p. 456 – 459.

SLOCUM, B.; SLOCUM, T. D., Tibial plateau leveling osteotomy for repair of cranial cruciate ligament ruptura in the canine. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Pratice, Philadelphia, v. 23, n. 4, 1993, p. 777 – 795.

TATARUNAS, A. C.; MARTINEZ, S. A.; MATERA, J. M., Osteotomia de nivelamento do platô da tíbia, Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 29, n.3, 2008, p. 685 – 692.

WARZEE, C. C.; DEJARDIN, L. M.; ARNOCZKY, S. P.; PERRY, R. L. Effect of tibial plateau leveling on cranial and caudal tibial thrusts in canine cranial cruciate deficiente stifles: an in vitro experimental study. Veterinary Surgery, Philadelphia, v. 30, n. 3, 2001, p. 278 – 286.

WHITEHAIR, J.; VASSEUR P. B.: Epidemiology of cranial cruciate ligament rupture in dogs. J Am Vet Med Assoc 203: p. 1016, 1993.

ZAMPROGNO H., TPLO: a new and efective surgical option for CCLR, vol. 35 – suppl. 2, Acta Scientiae Veterinariae, 2007. p. s275-s276.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGUNDO PROFISSIONAL, AINDA EXISTEM TABUS ACERCA DAS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA

MAGNUS ESTREIA CAMPANHA EM REDE NACIONAL DE TV COM A PARTICIPAÇÃO DO JOGADOR FALCÃO