in

Paraná: PL proíbe realização de tatuagens e colocação de piercings em animais

Segundo Projeto de Lei, quem descumprir o que determina a lei poderá perder a guarda do animal

Os deputados estaduais aprovaram em primeiro turno, na sessão plenária realizada em 04 de maio, na Assembleia Legislativa do Paraná, a proposta que visa coibir novas práticas de maus-tratos a animais silvestres e domesticados.

O Projeto de Lei (PL) 165/2021, assinado pelos deputados Alexandre Amaro (Republicanos) e Galo (PP), proíbe a realização de tatuagens e a colocação de piercings em animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos com fins estéticos em todo o Estado.

Segundo o projeto, quem descumprir o que determina a lei poderá perder a guarda do animal e ficará proibido de ser o tutor de outros animais pelo prazo de cinco anos. Já o profissional que realizar tatuagens e aplicar piercings em animais terá cassada a inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS pelo período de cinco anos.

Em caso de reincidência, as sanções serão aplicadas em dobro. “É uma judiação. As pessoas, às vezes, têm tatuagem e elas acham que seus animais de estimação têm que ter também. Já vimos casos de animais que morreram por causa dessa prática. É fora do contexto a pessoa depilar um gato ou um cachorro e tatuá-lo. É dolorido para os animais e se configura maus-tratos. Animal não é coisa para se fazer o que quer com ele”, afirma o deputado Amaro.

Fonte: Anda, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária cita as principais doenças oculares que acometem os animais de companhia

Artrose provoca desgaste e degeneração da articulação, além de limitar os movimentos dos pets

Graduandas de Veterinária criam projeto de conscientização do combate à raiva

(Foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

rinotraqueíte

Ar seco favorece quadros respiratórios em pets, como rinotraqueíte e traqueobronquite

dia do zootecnista

Profissional comenta importância da atuação de zootecnistas no mercado pet