in

PESQUISA SOBRE BEM-ESTAR DE CÃES É PREMIADA EM EVENTO INTERNACIONAL

Outro trabalho premiado foi sobre a relação entre humanos e vacas leiteiras

Outro trabalho premiado foi sobre a relação entre humanos e vacas leiteiras

Duas pesquisas desenvolvidas por acadêmicos de Medicina Veterinária, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS, Chapecó/SC), do Campus Realeza, foram premiadas durante a 2ª Conferência Internacional em Bem-Estar Animal, que ocorreu entre os dias 27 e 29 de setembro, na Unidade Central de Educação Faem Faculdade (Uceff) Campus Palmital, em Chapecó (SC). 

A pesquisa sobre cães, que foi apresentada pelo mestrando Davi Fernando Alba – um dos parceiros no projeto -, teve como objetivo verificar as condições de bem-estar dos cães domiciliados na área central da cidade de Realeza. A partir do estudo, notou-se a presença de parasitas nos animais, a inadequação da alimentação, a restrição da movimentação, entre outras inadequações. A conclusão apresenta que há necessidade de realizar orientações aos tutores sobre conceitos de guarda responsável e bem-estar animal, para que se consiga produzir melhorias para a qualidade de vida dos cães. 

Já a acadêmica Andressa Silveira dos Santos foi uma das premiadas e recebeu o primeiro lugar pelo estudo sobre a “Avaliação da interação humano-animal em vacas leiteiras criadas em diferentes sistemas”, e a aluna Roselaine Kelly Peretti recebeu o segundo lugar com a “Avaliação do bem-estar animal de cães domiciliados no município de Realeza (PR)”. 

Ambos os trabalhos foram desenvolvidos durante o Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) das acadêmicas, com orientação da professora Denise Maria Sousa de Mello, em parceria com bolsistas e voluntários do Programa de Extensão em Bem-Estar Animal da UFFS, coordenado pela professora Susana Regina de Mello Schlemper. 

Fonte: UFFS, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SE O PET DORME NA CAMA DO TUTOR, ALGUNS CUIDADOS DEVEM SER TOMADOS

VETERINÁRIOS PODEM DIVULGAR SEUS PREÇOS EM CONVERSAS PRIVADAS