in

Pesquisadores indicam relação entre microbioma intestinal e artrite em cães

Estudo foi realizado na Universidade Italiana de Udine com 14 cães que sofrem de artrite e 13 saudáveis

Um estudo da Universidade Italiana de Udine descobriu uma associação entre o microbioma intestinal e a artrite em cães foi descoberta por um estudo da Universidade Italiana de Udine, segundo informa o portal italiano Microbiomaveterinario.

De acordo com a pesquisa, os cães com artrite apresentam não só um perfil hematológico característico, mas, também, um microbioma alterado que sugere a possibilidade de terapias direcionadas para a bactéria. Os pesquisadores investigam se as alterações são causa ou efeito da artrite.

Pesquisadores investigam se alterações são causas ou efeitos da artrite (Foto: reprodução)

O estudo incluiu 14 cães que sofrem de artrite crónica (AC) e 13 cães saudáveis (CS). Após a primeira visita e durante o período do estudo, os animais foram alimentados com uma dieta completa semiúmida, complementada com ácidos gordos ómega 3.

Para a investigação, foram recolhidas fezes e amostras na primeira visita e após 45 dias. As autoras do estudo notaram que “a proteína C-reativa do plasma (CRP) era maior e as concentrações de vitamina B12 e folato eram mais baixas (p < 0,05) no grupo AC em comparação com o grupo CS”.

Os dados do microbioma fecal também revelaram que abundâncias relativas do gênero Megamonas eram mais elevadas em AC, enquanto a abundância relativa das famílias Paraprevotellaceae, Porphyromonadaceae e Mogibacteriaceae foi significativamente menor em comparação com CS.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cirurgia: Rinoplastia animal garante melhor respiração para braquicefálicos

Gestão: Nova diretoria do CRMV-CE é empossada para triênio 2021-2024