Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Pets estão suscetíveis a doenças parasitárias mesmo em casa

Manter o calendário de vermifugação em dia é uma das estratégias indicadas
Por Equipe Cães&Gatos
Pets estão suscetíveis a doenças parasitárias mesmo em casa
Por Equipe Cães&Gatos

Bastante frequente nos cães, a verminose geralmente ocorre quando parasitos se instalam no intestino destes animais e, algumas vezes, pode também acometer alguns outros órgãos importantes como fígado, coração, pulmões e rins.

A principal forma de transmissão ocorre pela via fecal-oral, que é quando os animais entram em contato com as fezes ou os objetos contaminados pelas fezes de um animal parasitado, contendo ovos ou larvas de parasito. 

De acordo com a médica-veterinária formada pela Universidade Estácio de Sá (Unesa) e gerente da Unidade de Negócios de Animais de Companhia da Vetoquinol Saúde Animal, Yolanda Antunes, os passeios, por exemplo, são muito benéficos, pois promovem bem-estar e qualidade de vida, mas devem ser sempre supervisionados.

“Isso com o objetivo de evitar que o animal tenha contato com fezes de outros animais e objetos ‘suspeitos’. Como evitar passeios pode ser uma condição estressante, impactando diretamente a saúde, a melhor opção é manter em dia o calendário de vermifugação”, diz. 

Uma vez infestado, o cão contamina com suas próprias fezes o ambiente em que vive, e, a partir deste momento, as reinfestações acontecem, sem que o mesmo tenha que frequentar ambientes externos para isso.  

Tutor deve ficar atento aos sintomas (Foto: reprodução)

Quando os animais estão parasitados, alguns sintomas podem ser observados, como perda de peso (mesmo com ingestão normal ou maior de alimentos), fraqueza, pelos arrepiados e sem brilho, aumento de volume na região do abdômen e excesso de secreção nos olhos, além de vômitos e diarreia, que podem ser acompanhados de sangue. 

“Outro sintoma é a mudança de comportamento que, dependendo do parasito, pode causar coceira na região posterior, fazendo com que os pets arrastem esta região no chão, na tentativa de se coçar”, conta Yolanda. 

Alguns dos vermes que acometem os cães podem também acometer as pessoas (ou seja, são zoonoses). Entre eles, está o “verme do chicote”, causador da ancilostomíase em cães e do “bicho geográfico” nos seres humanos. 

Outra importante doença é a toxocaríase – cujo verme causador também é responsável pela “Larva Migrans Visceral”, um problema que, quando acomete crianças, pode levar à cegueira. 

Verminose é coisa séria e quando não diagnosticada ou tratada pode causar a morte do pet, além de prejuízos à saúde do tutor e de sua família. Após consulta com o médico-veterinário e a confirmação do diagnóstico, um vermífugo de amplo espectro será prescrito e as repetições serão baseadas no estilo de vida. 

A ciência comprova a segurança e os bons resultados de pomoato de pirantel com pomoato de oxantel e praziquantel para essa finalidade. Essa associação está presente no mercado em produtos como, Ciurex Plus Suspensão. 

Tão importante quanto manter a vermifugação em dia é essencial manter o ambiente e os objetos do pet sempre limpos e higienizados e dar um destino adequado às fezes. Se o seu cão está com algum sintoma compatível com a verminose, ou está com a vermifugação atrasada, procure imediatamente um médico-veterinário! 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária compara tempo de resposta dos gatos e de outras espécies

É permitido dar banho no pet durante o inverno?

Feipet amplia acesso do Sul à informação técnica e novidades do setor

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!