in

PISCINA TERAPÊUTICA PODE SER ALTERNATIVA PARA TIRAR O PET DO SEDENTARISMO

Prática também é eficaz em reabilitações pós-cirúrgicas e de problemas neurológicos

Prática também é eficaz em reabilitações pós-cirúrgicas e de problemas neurológicos

A rotina apertada dos tutores e os espaços restritos para os pets têm tornado o sedentarismo cada vez mais comum. Esse hábito, no entanto, pode prejudicar a saúde do animal a longo prazo. Como saída, muitos tutores optam por formas alternativas de exercitar os pets, como é o caso da hidroterapia.

A prática contribui para o ganho de massa muscular, ganho de equilíbrio, perda de peso e até na reabilitação pós-cirúrgica. A técnica também é indicada para reabilitar qualquer tipo de lesão ortopédica, como joelho, cotovelo, quadril, tornozelo ou coluna. “Ela se mostra como um ótimo recurso para o emagrecimento e tratamento de animais obesos”, afirma a médica-veterinária no Hospital Dog Saúde e especialista em Fisioterapia e Acupuntura Animal, Fernanda Suenson Martarella.

A piscina terapêutica pode ser usada na reabilitação de animais que sofreram alguma doença neurológica, como sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), em que o animal tem alguma perda de equilíbrio. “Ela também pode auxiliar nos casos de compressão medular e a proporcionar mais independência para animais paraplégicos ou tetraplégicos”, completa a especialista. Nos casos ortopédicos, a hidroterapia também se mostra eficaz, já que possibilita uma recuperação mais rápida.

hidroterapia_pet

Em animais cardiopatas, o monitoramento é feito com ainda maiscautela para que ele ganhe força e melhore o seu sistemacardiorrespiratório (Foto: reprodução)

De acordo com a profissional, com o equipamento, o animal trabalha o sistema respiratório e ganha musculatura de uma maneira extremamente eficiente. “A grande vantagem da hidroterapia é que ela proporciona a realização de um exercício de baixo impacto, em que o peso do animal é reduzido em até 35%. O exercício na água aquecida ajuda na analgesia e relaxamento muscular”, enfatiza a também médica-veterinária Julia Oliveira de Camargo. 

A altura da esteira dentro da piscina também pode ser ajustada, dependendo do tipo de problema que o animal apresente e pode ser utilizada tanto para cães quanto para gatos. “O movimento do corpo do animal dentro da água ajuda a fortalecer a musculatura e também a melhorar o equilíbrio corporal de forma bastante segura. Todas as raças, tamanhos e espécies podem usar a esteira, desde que o animal aceite bem a água”, comenta Fernanda.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VETERINÁRIOS MOSTRAM COMO VENCER A GUERRA CONTRA O CÂNCER

REAÇÕES ALÉRGICAS SÃO MAIS FREQUENTES NO VERÃO ENTRE OS PETS