in

PremieRpet disponibiliza áudios para reduzir o estresse de cães e gatos durante as festas

Ruídos de fogos de artifício, entre outros, podem gerar alto nível de estresse, ansiedade e medo nos animais

Uma das grandes preocupações dos tutores de cães e gatos durante as festas de fim de ano é o barulho das queimas de fogos, rojões e outros efeitos sonoros que podem gerar uma série de transtornos para os pets. Sabe-se que os cães e gatos têm a capacidade de ouvir sons em uma faixa de frequência bem mais ampla do que os humanos. Ou seja, sons graves e agudos que sequer são percebidos pelas pessoas podem gerar alto nível de estresse, ansiedade e medo nos animais.

Áudios conseguem “mascarar” ruídos externos e amenizar o estresse dos animais (Foto: reprodução)

E, ao contrário do que muitos pensam, não são apenas os fogos de artifício que têm esse efeito. Os animais sentem medo de diversos outros ruídos, como trovões, tempestades, gritos e, até mesmo, o barulho de carros, que deixam os pets estressados. Os barulhos podem causar reações como tremores, taquicardia, salivação excessiva, fuga e outros comportamentos relacionados.

Com o objetivo de aliviar os efeitos nocivos dos ruídos aos pets, a PremieRpet oferece, gratuitamente, no YouTube, três áudios que mascaram e reduzem ruídos de alta, moderada e baixa intensidade. O áudio de baixa intensidade é indicado para reuniões de família ou encontros com poucas pessoas. O de média intensidade, para barulhos próximos ao local em que o pet está (como festas no vizinho, por exemplo) e tempestades. Já o de alta intensidade é recomendado para fogos de artifício a uma curta distância ou festas no mesmo local em que o pet está.

Os áudios foram desenvolvidos utilizando a técnica do ruído branco (White Noise), unindo sons de diferentes frequências em uma só combinação. O chiado da TV, o rádio e o barulho do ventilador são alguns exemplos de ruídos brancos, pois são sons constantes e conseguem “mascarar” ruídos externos. Esses sons mais brandos e familiares se sobrepõem aos barulhos que causam ansiedade aos pets, minimizando a sensação de medo e desconforto.

Como utilizar os áudios

  • Logo que o barulho dos fogos começar (e não antes), dar o play no áudio e colocar o cão ou gato a poucos metros da caixa de som;
  • Não é aconselhável utilizar o áudio por mais de 30 minutos. Ou seja: nada de deixar o som em looping;
  • Não deixar o animal sozinho e mantê-lo em ambiente protegido, se possível com janelas e portas fechadas;
  • Agir normalmente para que o pet entenda que está em um ambiente seguro.

Se necessário, procure orientações do médico-veterinário!

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária x Direito: advogada reforça o papel do Código de Defesa do Consumidor

Veterinária comenta o que muda com nova lei sobre eutanásia em animais saudáveis

Veterinária de Santos (SP) recebe medalha de reconhecimento profissional por atendimento a pets

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plenária

Gestão: CFMV realiza última sessão plenária do ano e programa calendário para 2022

site falso

CRMV-SP alerta profissionais e empresas sobre site falso com informações da autarquia