Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Primavera traz desafios para saúde dos pets

Animais gostam de explorar o ambiente e, com isso, as plantas ao seu redor
Por Equipe Cães&Gatos
Happy,Cute,Pet,Dog,Puppy,Smiling,In,Daffodil,Flowers.,Spring,
Por Equipe Cães&Gatos

A estação da primavera traz consigo desafios de saúde para os animais de estimação. É inerente à natureza de cães e gatos explorar seu ambiente, o que inclui o interesse em plantas ao redor. 

No entanto, quando consumidas, muitas plantas podem ser tóxicas para eles, resultando em sintomas como diarreia, vômitos, inchaço, perda de apetite, e até sinais neurológicos e cardíacos.

Uma pesquisa recente conduzida pela Universidade de São Paulo (USP) em 2023 revelou que a primavera é a estação com a maior incidência de intoxicação por plantas em pets, representando 30% do total de casos.

A Hill’s Pet Nutrition destaca a importância de adotar precauções especiais para garantir o bem-estar dos pets nessa época do ano. De acordo com o veterinário especializado em nutrição da companhia, Dr.  Flavio Lopes, “a prevenção é fundamental para manter nossos pets seguros durante a primavera. Identificar e afastar plantas tóxicas de seu alcance é crucial para evitar possíveis envenenamentos.”

Essas são algumas das plantas mais comuns que são tóxicas para pets:

Comigo-ninguém-pode

Lírio

Copo-de-leite

Azaleia

Antúrio

Bico de Papagaio

Coroa de Cristo

Espada de São Jorge

Animais ficam curiosos para explorar as plantas ao seu redor – o problema é que algumas delas são tóxicas para os bichinhos (Foto: reprodução)

Para evitar a exposição dos pets a plantas tóxicas, os tutores devem manter as plantas em locais altos ou em vasos fechados, fora do alcance dos pets, e identificar as plantas que estão comprando e verificar se são tóxicas para os animais. É importante consultar um médico-veterinário se tiver dúvidas sobre a toxicidade de uma planta. 

Além da preocupação com plantas tóxicas, a primavera pode ser uma estação de alergias para os pets. O pólen das flores pode desencadear sintomas como inchaço, vermelhidão e coceira intensa.

Segundo um estudo realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2022, o pólen de flores, incluindo o de plantas como azaleia, lírio e eucalipto, está entre os principais alérgenos para pets, podendo causar rinite, conjuntivite e dermatite.

Para proteger seus pets de alergias durante a primavera, os tutores podem manter os pets afastados de áreas com flores; realizar banhos frequentes em seus pets; usar produtos antialérgicos para pets sob orientação do médico-veterinário e, em caso de suspeita de intoxicação ou alergia, é fundamental buscar imediatamente a assistência de um médico-veterinário.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Descanso de médicos-veterinários é tema de projeto de lei

Conheça as 10 raças de cães que vivem mais

Austrália: Caça aos gatos é a melhor medida de controle populacional?

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!