Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

PRODUTOS DE BANHO CONTRA PULGAS DEVEM SER UTILIZADOS COM PRESCRIÇÃO

Por Equipe Cães&Gatos
Por Equipe Cães&Gatos

Pessoas que têm animal de estimação em casa sabem dos cuidados que se deve ter com a higiene do pet. Identificar a frequência do banho e da escovação é importante para que o animal seja tratado corretamente. De acordo com a médica-veterinária da Universidade Univeritas/UNG (Guarulhos/SP), Karina Delia Albuquerque, os cuidados incluem uso de produtos adequados para a espécie, idade e comprimento dos pelos, por isso, é importante verificar a indicação quando fizer compras no petshop. 

Segundo Karina, os produtos contra pulgas e carrapatos, por exemplo, devem ser utilizados apenas com orientação de um veterinário, pois se tratam de substâncias tóxicas com suas indicações e contraindicações e a água do banho tem que ter uma temperatura específica, sendo que o ideal é manter em, aproximadamente, 37 graus (morna). 

banhocao

A frequência de banhos não deve seinferior a sete dias (Foto: reprodução)

A profissional ainda indica o uso do chuveirinho para o banho, pois evita que a água penetre nos ouvidos gerando otites. “Para proteger os olhos e ouvidos, oriento os tutores a colocarem um chumaço de algodão hidrofóbico nos condutos auditivos, antes o início do banho, para proteger os ouvidos. Esse algodão deve ser retirado após o término do banho, secando-os externamente (pavilhão auricular e pina) com a toalha. Nas áreas dos olhos é necessário evitar espuma do sabonete ou xampu”, discorre.

Antes de iniciar o banho, a pessoa deve calçar luvas descartáveis, ou lavar as mãos e sempre ter as unhas curtas para não gerar ferimentos no animal, como lembra a profissional. “É importante distribuir o xampu nas mãos e espalhá-lo por todo o corpo do animal massageando-o e enxaguar totalmente o pet, pelo menos, duas vezes em sequência, para que não sobrem resquícios do produto na pele e pelos, causando irritações”, salienta. 

Após o banho, a veterinária orienta a retirada do excesso de água com uma toalha seca de uso do animal e a secagem com secador em temperatura morna, penteando-o, ou escovando-o, em sentido da distribuição dos pelos (não contra os mesmos). “No entanto, o tutor deve estar atento à temperatura do aparelho. “Caso esteja alta, pode gerar lesões por queimaduras que, às vezes, não são notadas de imediato, mas que causam sérios problemas dermatológicos. Por isso, o secador deve ser utilizado em temperatura média. Quanto à distância entre secador e pele do pet, essa deve ser de, no mínimo, 10 cm. Caso o proprietário tenha dúvidas, deve testar a temperatura e distância focando o ar no dorso da própria mão”, recomenda.

A frequência de banhos não deve ser inferior a sete dias, de acordo com Karina. “Cães com muito pelo (pelos densos) como, por exemplo, Husky Siberiano, Pastor Alemão, Shar-pei e Chow-chow devem ter intervalo entre 15 e 30 dias, mas associado a escovações semanais. No inverno, a quantidade de banhos deve ser reduzida para prevenção de quadros respiratórios e alérgicos. Em filhotes, os banhos devem ser iniciados apenas após o término do protocolo de vacinação. Antes disso, podem-se utilizar produtos para banho seco e escovações semanais”, finaliza. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Compartilhe este artigo agora no