in

Profissional de Veterinária pode atuar em diversas áreas em prol da saúde animal e humana

Profissão, com mais de 80 mil veterinários contabilizados, possui ramificações variadas em diferentes setores

A paixão por cães e gatos provoca o interesse em jovens pela carreira dentro da Medicina Veterinária desde cedo e a profissão tem amplas possibilidades no mercado de trabalho, desde a preservação do meio ambiente e da saúde pública até o bem-estar dos melhores amigos dos humanos. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), há mais de 80 mil profissionais cadastrados no Brasil – e os números só aumentam.

Segundo o coordenador do curso de Medicina Veterinária da Faculdade Anhanguera, professor Tiago Ladeiro de Almeida, o estudante do ensino superior tem o primeiro contato com técnicas de intervenção em todos os setores associados à sanidade dos animais. “O aluno é imerso nas Ciências Biológicas, Exatas e Sociais Aplicadas, em disciplinas teóricas e práticas, para entender como funciona a assistência clínica e cirúrgica para animais domésticos e silvestres, além de se preparar para lidar com a alimentação e produção de rebanhos e a inspeção na produção industrial”, explica.

Segundo o CFMV, são mais de 80 áreas de atuação (Foto: reprodução)

De acordo com Almeida, os veterinários precisam ter disponibilidade e comprometimento para resolver imprevistos, desenvolver controle emocional e raciocínio rápido para explorarem os setores de atuação.

O docente apresenta algumas das áreas que o profissional formado pode seguir são:

Clínica veterinária: animais de estimação de pequeno porte recebem atendimento de emergência ou acompanhamento médico em clínicas veterinárias. “Nesse espaço, o profissional lida com cães, gatos, aves, peixes, roedores e, até mesmo, algumas espécies exóticas”, enumera.

Produção industrial: estabelecimentos que trabalham com qualquer tipo de matéria-prima de origem animal, para fins alimentícios ou não, são obrigados a contar com um veterinário graduado para fiscalização de controle e qualidade.

Produção industrial para animais: o profissional é responsável por desenvolver rações, vitaminas, medicamentos e vacinas para pets, gados e outros grupos.

Conservação de espécies: o médico-veterinário tem a oportunidade de lidar com animais silvestres (em cativeiros ou no habitat natural) e criar projetos ecológicos a fim de diminuir a extinção, preservar e garantir a reprodução de animais em risco.

Zoonoses e saúde pública veterinária: existe a possibilidade de atuar no combate de doenças que podem se espalhar para população por meio da vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental. “O profissional estuda as diferentes formas de transmissão de enfermidades e desenvolve métodos de prevenção e solução de problemas”, explica.

O médico veterinário pode, ainda, trabalhar com zoológicos e reservas, com fazendas e haras, em centros de pesquisa, com perícia técnica em competições esportivas, consultoria, anestesia, fisioterapia e outros segmentos. Segundo o CFMV, são mais de 80 áreas de atuação.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Projeto de Lei que regulamenta a prática da caça esportiva no Brasil afronta direitos dos animais

Retrospectiva: Entre os temas mais lidos de 2021, saúde mental e bem-estar animal se destacam

Cães sem coleira: tutor deve controlar o acesso à rua sem a guia para não ferir a lei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

comportamento felino

Médica-veterinária explica alguns comportamentos dos gatos que causam dúvidas nos tutores

fiscalização

Balanço: CRMV-AM realizou quase 900 fiscalizações em estabelecimentos durante 2021