in

PROJETO DE LEI EM JOINVILLE (SC) VISA LIBERAR TRANSPORTE DE PETS EM ÔNIBUS

Vereadora Tânia Larson recebe apoio de protetores dos animais

Vereadora Tânia Larson recebe apoio de protetores dos animais

Em tramitação na Câmara de Vereadores de Joinville (SC), o projeto de lei que pode permitir o transporte de animais de estimação em ônibus urbanos divide opiniões. A proposta, apresentada pela vereadora Tânia Larson (Solidariedade), vale apenas para cães e gatos e tem limite de dois bichos por vez em cada veículo.

Conhecida pela atuação em defesa dos animais, a vereadora recebeu apoio de protetores independentes, que, segundo com ela, precisam da aprovação do projeto. Mas parte dos colegas do Legislativo já manifestou ser contrária. Caso a proposta seja aprovada, o transporte de pets teria ainda mais regras: o animal deve pesar até 15 quilos, estar limpo, dentro de uma caixa apropriada e com a vacinação em dia. 

Tânia se baseou em projetos aprovados em outras cidades, como Florianópolis (SC) e São Paulo (SP). Para a vereadora, não deve existir uma cobrança adicional do passageiro em virtude do transporte de cães ou gatos. “Não é algo que vai influenciar na superlotação dos ônibus. Quem ama o animal não vai querer levar num horário com muita circulação. É uma alternativa, não vai ter muito fluxo”, defende a vereadora, que afirma ser usuária do transporte coletivo.

caixa

Pet deve pesar até 15 quilos, estar limpo, dentro de uma caixa apropriada e com a vacinação em dia (Foto: reprodução)



A necessidade de apresentação da carteira de vacinação do animal no momento do embarque foi alvo de críticas nas redes sociais. Quem é contra o projeto alega que isso prejudicaria o trabalho dos motoristas, que hoje também fazem a cobrança das passagens. A vereadora, entretanto, acredita que a demanda será pequena e não influenciará no fluxo de pessoas.

A opinião das empresas é compartilhada pelas médicas-veterinárias Marília Gaiovicz e Isabela Laderque, que apoiam o projeto desde que haja necessidade de apresentação de carteira de vacinação. “Desde que esse transporte seja feito em uma caixa apropriada, não vejo nada de errado”, afirma Marília. Isabela vê a possibilidade de aprovação do projeto como uma grande evolução. “Já é permitido em aviões e ônibus rodoviários. Seria uma grande ajuda, pois a questão do transporte dificulta o acesso para muitas pessoas. O grande problema é que muitos são contra isso”.

Fonte: A Notícia, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

APESAR DA DEMANDA CRESCENTE, NÃO EXISTE TÍTULO DE ESPECIALISTA EM FELINOS

PROJETO DE EXTENSÃO AUXILIA A ESCOLHA DE CÃES DE RAÇA PARA ESTIMAÇÃO