in

Projetos de pesquisa permitem redução nos custos de Hemodiálise na FMVZ-Unesp

Tutores de cães portadores de doenças renais poderão se beneficiar com a isenção da cobrança do valor dos materiais de até três sessões de hemodiálise

A partir de agora, tutores de cães portadores de doenças renais poderão se beneficiar com a isenção da cobrança do valor dos materiais de até três sessões de hemodiálise no Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, da Universidade Estadual Paulista (FMVZ-Unesp), campus de Botucatu. 

A isenção do valor dos materiais, que representa cerca de 60% do custo total de uma sessão de hemodiálise, é possível em razão dos recursos financeiros obtidos pelo Grupo de Pesquisa de Nefrologia e Urologia Veterinária da FMVZ por meio da aprovação de projetos de pesquisa pela Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp). 

hemodiálise
Para que receba o benefício, o animal precisa atender certos critérios que permitam que ele integre uma pesquisa desenvolvida pela FMVZ, com apoio da Fapesp (foto: reprodução)

Para que receba o benefício, o animal precisa atender a certos critérios que permitam que ele integre uma pesquisa desenvolvida pela FMVZ, com apoio da Fapesp. “É importante esclarecer que não se trata de nenhum novo experimento feito com os animais. Os animais pacientes renais que puderem integrar o projeto não passarão por nenhum procedimento diferente dos utilizados em outros pacientes regulares do serviço de hemodiálise. Os animais não serão cobaias de nenhum novo procedimento ou medicamento”, explica a professora e coordenadora do Centro de Diálise da FMVZ, Priscylla Tatiana Okamoto. “Apenas os resultados dos seus exames realizados durante a terapia, com a devida autorização dos tutores, serão tabulados e comparados com outros na mesma condição para as finalidades do estudo em desenvolvimento”. 

 A isenção da cobrança dos materiais utilizados nas três primeiras sessões de hemodiálise deve vigorar um período de aproximadamente um ano e meio, ou até que se complete o número de animais necessários ao estudo. “É uma possibilidade para que os animais que necessitam de hemodiálise possam passar por essas sessões a um custo significativamente menor”, destaca a professora Priscylla. “Além disso, os tutores e seus pets estarão colaborando, enquanto passam normalmente pela terapia, sem nenhum risco extra, com um levantamento de informações que a médio e longo prazo poderá auxiliar a melhorar o tratamento e o atendimento de outros animais com problemas renais”. 

É importante ressaltar que os recursos advindos dos projetos de pesquisa aprovados pela Fapesp permitirão subsidiar o custo dos materiais por até três sessões por animal. Caso o animal necessite de mais sessões, o valor normal será cobrado na íntegra, incluindo o custo dos materiais. Os animais integrantes do projeto continuarão sendo acompanhados pelo HV normalmente, mesmo após a realização das sessões com isenção. 

A hemodiálise é uma terapia conceituada, utilizada na Medicina Veterinária há mais de 50 anos. É utilizada para auxiliar no tratamento das doenças renais, para fornecer bem estar aos animais e aumentar sua longevidade sem perda da qualidade de vida. A FMVZ/Unesp é uma das universidades pioneiras no Brasil no oferecimento do serviço de hemodiálise veterinária. 

Em 2014, a Faculdade criou um serviço regular de hemodiálise em animais, voltado para usuários do Hospital Veterinário e colaborando também para atividades de pesquisa e formação de novos profissionais. 

Fonte: Unesp, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Alguns comportamentos felinos são considerados formas de comunicação com o tutor

CFMV homologa emissão de títulos de especialista em animais selvagens e em endocrinologia

Instituto de Estudos Avançados da USP lança livro sobre comunidades e famílias multiespécies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

otite

Elanco lança nova apresentação de Neptra, para manter clínicas veterinárias sempre abastecidas

cachorro

Doutorando da UFMG faz descoberta inédita sobre a piometra, infecção uterina em cães