in

RETROSPECTIVA PET: NOTÍCIAS COM CURIOSIDADES FORAM DESTAQUE EM 2018

C&G VF retratou os casos mais comentados na mídia e nos consultórios

C&G VF retratou os casos mais comentados na mídia e nos consultórios

Cláudia Guimarães, da redação

[email protected]

Informações, dicas de manejo e novidades no mundo pet fizeram parte deste ano que passou tão rápido quanto a fase de filhote de nossos animais de companhia. Durante 2018, o portal Cães&Gatos VET FOOD produziu dezenas de reportagens exclusivas voltadas aos tutores de pets, que representam parte considerável do nosso total de leitores. Se você deixou de conferir anteriormente, agora é a hora de ler algumas das reportagens mais acessadas do ano.

Em fevereiro, revelamos quem está por trás dos flashes de animais de estimação da National Geographic: entrevistamos o fotógrafo Vicent Musi, que atuou nos últimos 20 anos na revista e narrou uma parcela de sua longa trajetória na fotografia. “Todos os animais com os quais trabalhei são únicos e cada um deles exige muita paciência e um pouco de sorte para fotografar. Utilizo um truque que ‘facilita’ meu trabalho: eu canto para eles, ocasionalmente”, revelou.

fotografo

Fotógrafos relataram suas trajetórias dentro da fotografia,em entrevistas exclusivas à C&G VF (Foto: divulgação)

Datas importantes também foram abordadas em nosso portal de notícias, como o 14 de março, Dia Nacional dos Animais. A reportagem produzida, que recebeu mais de 15 mil acessos, apontou que os animais se beneficiam do bom relacionamento com os tutores. A franqueada e adestradora da Cão Cidadão (São Paulo/SP), Nathália de Campos Camillo, e a médica-veterinária especializada em neurologia, da Clínica FisioCare (São Paulo/SP), Amanda Gomes, deram algumas dicas para estreitar essa relação. Brincadeiras como jogar bolinha, pega-pega, buscar biscoito escondido, joguinhos de inteligência e outros aumentam o bem-estar do animal.

Após uma atualização no Facebook, realizada em maio, sua política de comércio passou a proibir a venda de animais dentro da rede social. As pessoas, desde então, podem denunciar à plataforma sempre que se deparar com publicações de comércio de pets, seja em grupos, páginas ou na linha do tempo de qualquer usuário. O médico-veterinário Fabiano Oliveira alegou que este tipo de ferramenta é importante, pois inibe as tentativas do comércio irregular. “As redes sociais podem ser utilizadas de forma positiva para levar informações aos tutores, porém, também podem ser exploradas de forma inadequada, o que acaba atrapalhando o bom trabalho dos criadores sérios”, apontou.

Outro trabalho fotográfico chamou atenção de nossos leitores: a fotógrafa Silvia Pratta se especializou e, agora, foca suas lentes nas variadas raças felinas. Após se formar em Medicina Veterinária, a profissional partiu para a arte de fotografar diferentes tipos de gatos. “Silvia demonstra cuidado tanto com os pets quanto com a organização do estúdio, que é adaptado para gatos, com mesa na altura correta e flashs especiais. “Os tutores ficam junto por questão de segurança, apesar de ser uma sala fechada”, contou.

fila

Durante a Copa do Mundo, elaboramos uma série de reportagenssobre cães representantes das Seleções (Foto: reprodução)

Especial Copa do Mundo. Que tal falar um pouco sobre as principais doenças que acometem os cães das seleções de destaque do campeonato mundial de 2018? Foi isso que a C&G VF propôs e, então, produziu uma série de reportagens para abordar enfermidades comumente diagnosticadas em raças dos países: Alemanha e Argentina, por fatos históricos junto ao Brasil; Rússia, por ser sede do campeonato; Suíça, Costa Rica e Sérvia, por enfrentarem o Brasil na primeira fase; e, claro, um cão para representar nosso País verde e amarelo.

A primeira matéria falou sobre o Fila Brasileiro, que, segundo revelado pelo médico-veterinário, Victor Leão Hitzschky Madeira, a problemática que mais acomete a raça é a torção gástrica. O profissional abordou os sintomas, prevenção e tratamentos para a doença.

A saúde do Pastor Suíço também foi abordada. O motivo? A mutação no gene MDR1. O veterinário Miguel Bonachi Roca Junior salientou que os profissionais que tratam pacientes com tendência a essa mutação devem ter atenção em relação aos medicamentos permitidos, já que alguns chegam a ser tóxicos aos cães, por conta da problemática.

Ao contrário do excesso de atenção com os animais, a Costa Rica possui alto índice de abandono de cães. A médica-veterinária da Clínica Crazy For Pet (São Paulo/SP), Lívia Carolina Beserra, comenta que os países de baixa renda são os que mais vivenciam essa situação. “As famílias possuem poucos recursos e não conseguem manter os animais”, declarou.

A Copa do Mundo pode não ter transmitido muitas partidas com empate, mas o Pastor Alemão e o Dogo Argentino estão lado a lado no quesito “displasia coxofemoral”. Trata-se de uma doença congênita poligênica, segundo o médico-veterinário especialista em cirurgia de pequenos animais e sócio na OrtoDerm Especialidades Veterinárias (São Paulo/SP), Bruno Testoni Lins. “Ela resulta em uma instabilidade nas articulações coxofemorais e, consequentemente, desenvolvimento de artrose”, explanou. 

Sabujo Sérvio também foi personagem de uma reportagem isso porque ele e os demais farejadores sofrem por conta de eventuais otites. “Isto se deve ao formato pendular das orelhas destas raças, propiciando ambiente quente e úmido, o que favorece o crescimento de microorganismos”, explicou a médica-veterinária e coordenadora do Hospital Veterinário Paes de Barros (São Paulo/SP), Patrícia Moraes.

jaulamarsha

Também abrimos espaço para falar sobre casos polêmicos,como o da Ursa Marsha e do cão do Carrefour (Foto: reprodução)

Já o Husky Siberiano, que possui pelame duplo, de comprimento médio e brilhante, sofre pela demora na secagem do pelo por completo, favorecendo o crescimento de bactérias e fungos. Isso acarreta no aparecimento de algumas dermatopatias. A médica-veterinária Renata Répeke Gomes e o médico-veterinário e primeiro tesoureiro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária (SBDV, São Paulo/SP), Cayo Yuji Nitta, abordaram a temática.

Comentadas e repercutidas. Outras reportagens também foram clicadas por inúmeros leitores. Foi o caso da matéria que apontou a cinoterapia como redutora de estresse, ansiedade e problemas cardíacos nas pessoas. Ainda, no Dia Mundial dos Animais, conversamos com profissionais que lembraram que respeito e amor são essenciais no relacionamento com os pets. Também abrimos espaço para falar sobre a ursa mais famosa do ano: Marsha. Profissionais comentaram suas condições e transferência de recinto.

E, no último mês de 2018, tivemos uma onda de notícias tristes sobre maus-tratos contra animais. Houve o caso do cachorro do Carrefour e do animal baleado por um caminhoneiro, entre tantos outros relatos de crueldade com cães e gatos. Nossa equipe reforçou a importância de existirem canais de denúncias para maus-tratos, mas, acima de tudo, dos mesmos serem, de fato, eficazes.

Também produzimos uma reportagem sobre um Projeto de Lei (PL) que pretendia aumentar a pena aos agressores de animais. Para fechar o ano com, ao menos, uma notícia boa dentro do assunto, o PL foi aprovado e segue para as próximas fases de homologação. Em entrevista exclusiva, o Senador da República pelo Estado do Amapá, na Rede Sustentabilidade, Randolph Frederich Rodrigues Alves, falou sobre o que mudará quando essa nova lei estiver ativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MSD SAÚDE ANIMAL ADQUIRE GRUPO QUE OFERECE SOLUÇÕES DIGITAIS PARA PETS

INSTINTO DE CAÇA É UMA DAS EXPLICAÇÕES PARA AFEIÇÃO DOS GATOS PELAS CAIXAS