in

RN TEM ALTO ÍNDICE DE CÃES INFECTADOS POR AGENTE DA DOENÇA DE CHAGAS

Dados foram observados em uma pesquisa de mestrado feita no Estado

Dados foram observados em uma pesquisa de mestrado feita no Estado

Um estudo realizado pelo médico-veterinário, Vicente Toscano, aponta que 42% dos cães no interior do Rio Grande do Norte estão infectados pelo Trypanosoma cruzi, agente causador da doença de Chagas. A pesquisa foi realizada como parte do mestrado feito pelo profissional na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A pesquisa feita pelo mestrando durou dois anos e foi realizada nos municípios de Caicó, Acari, Caraúbas e Marcelino Vieira, no interior do Estado. Vicente explica que os animais infectados não apresentam sintomas visíveis, nem transmitem a doença, mas atuam como sinalizadores da presença da infecção nessas localidades.

“O barbeiro é o inseto que pode hospedar o protozoário Trypanosoma e transmite a doença. A pessoa pode ser infectada pelas fezes contaminadas do barbeiro ou pela ingestão de alimentos contaminados, ou ainda pela transfusão sanguínea. Apesar de o cão não transmitir a doença de Chagas, ele é um importante sinalizador da presença do seu agente causador”, alerta o veterinário.

A pesquisa apontou também que alguns animais já estavam contaminados aos quatro meses de vida. “Esse dado é importante porque comprova que a doença está ativa no Estado e o poder público precisa atentar para isso. Um animal aos quatro meses infectado é a prova de que o Trypanosoma está agindo”, frisa.

chagas_estudo

“Extraímos o DNA do sangue do animal e verificamos ou não apresença do DNA do Trypanosoma naquela amostra colhida”,explica o veterinário (Foto: reprodução)

Em relação aos dados, a Secretaria Estadual de Saúde diz que o Programa de Controle da doença de Chagas atua nos 167 municípios potiguares. Ainda segundo a Sesap, a maior concentração dos casos está nas regiões de Mossoró, Caicó, Pau dos Ferros, Assu e Metropolitana de capital, sendo que os casos da região Metropolitana são importados.

O primeiro estudo com revisão sistemática e metanálise para estimativa da prevalência da doença de chagas no Brasil foi realizada há quatro anos. As estimativas mais recentes no País revelam que o número de pessoas infectadas pelo Trypanosoma varia entre 1,9 milhão e 4,6 milhões.

“A doença de chagas traz consequências ao ser humano, entre elas cardíacas, e o médico-veterinário é um importante agente no seu combate. Por isso, é fundamental a sua presença no sistema de saúde pública”, diz Vicente.

Fonte: G1, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AÇÃO CHAPOLIN CHALLENGE CONTA COM A PARTICIPAÇÃO DA CEVA

SOFRIMENTO ANIMAL CHAMA ATENÇÃO ATÉ DE QUEM ESTÁ FORA DO MEIO VETERINÁRIO