Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades, Destaques

Sabujos x Pastor Jugoslavo: qual pet sérvio é o mais indicado para ter como pet?

Por Equipe Cães&Gatos
cães Sérvia
Por Equipe Cães&Gatos

Cláudia Guimarães, da redação

claudia@ciasullieditores.com.br

A Seleção Brasileira tem como primeiro adversário nessa Copa do Mundo do Catar a Sérvia, um País localizado a sudeste da Europa, cuja capital é Belgrado, que, antigamente, foi sede da antiga lugoslávia. A maioria da população dessa localidade é de etnia sérvia, além de seguir o cristianismo, baseado na igreja ortodoxa sérvia. Mas essas informações são facilmente encontradas em uma rápida busca no Google. O que queremos saber, de verdade, por aqui, é sobre os animais de estimação da Sérvia, não é?

Um dos cães mais encontrados neste País como animal de estimação é o Sabujo Sérvio. Segundo o presidente da Cinofilia Brasileira (Cinobras), Éric de Moraes Bastos, trata-se de um cão de tamanho médio tendo uma constituição, no geral, robusta. “Ele é cheio de personalidade, animado e enérgico, um cão gentil e vivaz. Ele é, também, bem confiável, mostrando uma resistência notável”, descreve, revelando que um Sabujo Sérvio pode variar de 20 a 25kg em sua fase adulta, tanto fêmeas, quanto machos.

Um Sabujo Sérvio pode variar de 20 a 25kg em sua fase adulta, tanto fêmeas, quanto machos
(Foto: reprodução)

Essa raça, segundo Bastos, se dá muito bem com crianças e também convive, tranquilamente, com outros cães. “Além disso, se tiver convívio com outros animais desde muito cedo também. É aconselhável, apenas, evitar o convívio com aves, como galinhas, patos, etc., para evitar acidentes por conta de captura/tentativa de caça”, destaca.

Bastos revela que esses animais, basicamente, foram desenvolvidos para serem bons cães farejadores. “Toda raça vem de pesquisa e cruzamento de várias raças, até que se chegue no padrão desejável. Sendo assim, os sabujos foram estudados por vários anos para terem essa característica de farejar como a principal, desde o seu formato craniano, como as características genéticas de respiração, olfato e conformidade física”, compartilha.

O presidente da Cinobras conta que, atualmente, não há registro de criadores dessa raça no Brasil, porém, eventualmente, aparecem tutores desses cães trazidos de fora, nesse caso, mais comumente da Europa. “E esses, não necessariamente, vem a se tornar criadores”, adiciona.

Ainda sobre essa raça, Bastos declara que, com bons cuidados e boa alimentação, os cães podem viver por cerca de 11 a 13 anos. “Mas é sempre bom observar a questão gastrointestinal, oftalmológica, de pele e estar atento a possível displasia coxofemural, problemas que podem acometer com certa frequência esses cães. Além disso, é bom saber que essa raça exige um tutor com um pouco mais de experiência e com ‘pique’, sendo assim, ele precisará de bastante gasto de energia e alguém que se imponha e deixe claro quem é o ‘alfa’”, menciona.

Para finalizar os comentários sobre os Sabujos Sérvios, Bastos cita que, se tratando de cães mais ativos, precisam receber uma alimentação que entregue uma boa quantidade de calorias, porém, isso irá demandar um gasto dessa energia também. “É sempre indicado estar acompanhado e atento ao seu cão, observar pelagem (estado do pelo e eventuais quedas excessivas), peso e estado de ânimo do cão”, informa e ainda adiciona: “Eles são leais, companheiros e dóceis, uma excelente opção de cão para família. Ter um cão dessa raça pode resultar em uma experiência incrível de lealdade e parceria, tanto para adultos, quanto para crianças”.

O adestramento é considerado bastante difícil para o Pastor Jugoslavo, portanto, não é tido como um animal de estimação (Foto: reprodução)

Pastor Jugoslavo

Além dos Sabujos Sérvios, outra raça também é bastante popular na Sérvia: o Pastor Jugoslavo ou Iugoslavo. Éric Bastos explica que, fisicamente, estes cães podem atingir os 60cm na cernelha e pesar 36kg. “Sua pelagem é densa e de tamanho geral médio, é de difícil cuidado e possui quatro diferentes colorações. Enquanto sua cabeça, orelhas e face anterior são cobertas por uma pelagem curta, seu pescoço, tronco, cauda e face posterior dos membros são recobertos por pelos mais longos e duros. No entanto, sua sub pelagem é fina e densa”, detalha.

A grande quantidade de pelo desses cães serve como uma forma de proteção, como comentado por Bastos, principalmente, contra o clima frio, visto que é um cão que terá de exercer sua função de pastoreio nos campos frios da Europa, cuidando dos rebanhos e protegendo eles. “Assim sendo, não pode ser ‘abatido’ pelo frio intenso”, discorre.

Mas, apesar de ser uma raça bastante utilizada como animal de trabalho, Bastos destaca que seu adestramento é considerado bastante difícil, portanto, não é tido como um animal de estimação. “Trata-se de uma raça indicada apenas para o trabalho. Ainda assim, tem seu temperamento classificado como corajoso e leal ao tutor, embora não seja visto como sociável. Ou seja, sendo um cão utilizado para sua função original, trata-se de um excelente animal”, considera.

Pelo fato de o Pastor Jugoslavo ser muito focado no trabalho de proteção e de guarda, portanto, pode ser bastante agressivo se não for orientado, desde cedo, a controlar seu temperamento. “Costuma ser bastante receoso com estranhos e outros pets, tudo para proteger o seu espaço com muita coragem e firmeza, então, o convívio com crianças deve ser feito desde muito cedo”, indica.

Essa raça, segundo Éric Bastos, precisa de uma alimentação que forneça boas quantidades de vitaminas e itens que favoreçam uma boa pelagem e força estrutural. “É um cão ativo e corajoso, então, não precisa de tanta atividade física, mas um gasto energético é sempre bom. Na idade mais avançada, vale cuidar de uma alimentação mais regrada, dado ao seu peso e conformidade física, para que ele possa estar protegido contra obesidade e problemas ósseos. Este animal nasceu para uma vida rural e trazê-lo para a vida urbana, definitivamente, não é boa opção, a não ser que o tutor consiga dedicar grande parte do seu tempo para as atividades que ele necessita”, analisa.

Compartilhe este artigo agora no