Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Saiba o que fazer quando seu gato não quer comer depois de uma cirurgia

A recuperação após uma cirurgia é de extrema importante e o apetite dos felinos, às vezes, fica mais baixo
Por Equipe Cães&Gatos
gato doente de cone
Por Equipe Cães&Gatos

Fornecer alimentos após uma cirurgia é de grande importância para garantir que o gato se recupere de forma adequada e tenha uma boa cicatrização.

- PUBLICIDADE -

Tanto as cirurgias simples, como uma castração, quanto as mais complexas, podem deixar os gatos sem apetite. Isso pode ser causado pela dor, pelo estresse ou pelos efeitos da anestesia.

A orientação do veterinário sobre o tipo de dieta, a quantidade de alimentos a serem oferecidos e a frequência das refeições é fundamental, pois ele saberá quais serão as necessidades individuais de cada animal, mas separamos algumas dicas gerais que poderão te auxiliar em caso de dúvidas.

Geralmente, o animal fica recebendo soro intravenoso antes, durante e após a cirurgia (Foto: Reprodução)

Por que meu gato não come após cirurgia?

A principal causa pela qual o gato pode não querer comer após a cirurgia é por estar com náusea. A anestesia geral causa enjoo nos animais, da mesma forma que acontece com as pessoas. Nem sempre é necessário utilizar medicamentos para enjoo, mas é bom aguardar um tempo até ele ficar bem acordado e recuperar seus movimentos de deglutição antes de oferecer algum alimento ou água.

Porém, existem outras causas que podem fazer com seu gato não queira comer após uma cirurgia:

  • Irritação gástrica: causada pelo tempo de jejum pré e pós-operatório. Geralmente o animal fica de 6 a 8h sem receber alimentos antes de ser anestesiado, para evitar que vomite durante a indução da anestesia.
  • Dor: após a cirurgia também é uma das causas da falta de apetite nos gatos. Quando o animal está com dor, ele evita se alimentar, brincar ou se limpar.
  • Estresse: também é um dos culpados pela falta de apetite do gato após a cirurgia. Felinos são animais sensíveis e ficam muito estressados quando não estão em seu território.

O que posso oferecer ao meu gato após cirurgia?

Logo após a cirurgia, o ideal é não oferecer alimentos ou água ao gato. Ele só poderá se alimentar quando estiver totalmente recuperado da anestesia, para não correr o risco de se engasgar. Geralmente, o animal fica recebendo soro intravenoso antes, durante e após a cirurgia, por isso não precisará receber nada por via oral até sua recuperação completa.

Após cessar o efeito da anestesia, quando já estiver bem acordado, o gato poderá receber alimentos e água. A alimentação vai depender do tipo de cirurgia a que ele foi submetido. Por exemplo, em uma cirurgia de castração, não há necessidade de qualquer tipo de restrição alimentar após o procedimento. Já no caso de uma cirurgia no estômago ou no intestino, os alimentos deverão ser restritos, sendo inicialmente administrado líquidos, depois alimentos pastosos e finalmente sólidos, tudo no tempo certo.

A orientação do veterinário sobre o tipo de dieta, a quantidade de alimentos a serem oferecidos e a frequência das refeições é fundamental (Foto: Reprodução)

Quantas horas após cirurgia o gato pode comer?

Não existe um tempo exato para que o gato possa se alimentar após uma cirurgia. O que deve ser observado é se ele está com os movimentos de deglutição em perfeito funcionamento, sem efeitos sedativos da anestesia, evitando engasgos.

O tipo de anestesia também vai influenciar no tempo necessário após a cirurgia para que se possa oferecer alimentos ao gato. Anestesia inalatória possui uma recuperação mais rápida do que anestesias injetáveis, sendo necessário um tempo de recuperação mais curto.

Geralmente, o tempo de recuperação leva de 30 minutos a 2 horas para que o animal fique totalmente acordado. No entanto, pode ser que ele não aceite o alimentos ainda devido à náusea causada pelo anestésico.

Soluções para abrir apetite do gato após cirurgia

Quando estiver bem acordado, o gato pode receber o alimento que está acostumado. O que pode acontecer é que ele não aceite, pois pode estar com náusea, dor ou até mesmo com medo.

Para estimular o apetite do gato, você pode oferecer:

  • Alimentos pastosos e levemente aquecidos, para ressaltar o cheiro e atrair a atenção do bichano.
  • Sachês e patês, assim como qualquer outro alimento úmido, podem ser oferecidos aos gatos no pós-operatório.
  • Comida caseira, como peito de frango desfiado com purê de batata ou carne moída magra, cozida e com pouco tempero. A comida caseira também pode ser misturada com a ração, apenas para estimular o apetite do gato.
  • Caldos também são uma boa ideia, pois ainda garante a hidratação do animal.

Reunimos neste artigo apenas algumas dicas e informações para auxiliar os tutores, mas a dieta e cada informação específica referente a cada animal e cirurgia será passada pelo médico-veterinário, que é o profissional capacitado para te orientar nestes casos. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Fonte: Portal Perito Animal, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Você sabe a importância da saúde intestinal dos pets?
ONC Care, da Hill’s, traz inovação em nutrição para pets com câncer
Problemas na socialização? Profissional dá dicas para melhorar o comportamento dos pets

Compartilhe este artigo agora no