Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Setembro Vermelho: saiba como prevenir problemas do coração em cães

Mês é dedicado à sensibilização e à prevenção das enfermidades no coração dos animais de companhia
Por Equipe Cães&Gatos
cardiologia
Por Equipe Cães&Gatos

Assim como os seres humanos, cães e gatos também podem sofrer com problemas cardíacos. Para alertar os tutores, o mês de setembro é dedicado à conscientização sobre a importância da saúde cardiovascular dos seus companheiros. “As doenças cardíacas, também chamadas de cardiopatias, podem surgir por predisposição genética ou estilo de vida, como falta de atividade física. Em cães de raças maiores, é comum observar uma condição chamada cardiomiopatia dilatada, pela qual o coração dilata e reduz sua capacidade de contração e de envio de sangue para todo o corpo do animal. Pode ser causada por infecções virais, distúrbios genéticos e hormonais”, explica a médica-veterinária da Pearson Saúde Animal, Suzana Melo. 

As enfermidades cardiovasculares em pets podem ser silenciosas, o que dificulta seu diagnóstico. Indícios como fadiga excessiva, dificuldade respiratória e intolerância ao exercício podem ser indicativos de problemas. Portanto, é importante que os tutores estejam atentos e levem seus pets para consultas periódicas ao veterinário. 

De acordo com a Comissão de Animais de Companhia (COMAC), do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (Sindan), 1 a cada 10 pets pode apresentar algum tipo de problema no coração. Já quando os pets envelhecem, cerca de 35% dos animais são acometidos por doenças cardíacas. 

As enfermidades cardiovasculares em pets podem ser silenciosas, o que dificulta seu diagnóstico
(Foto: reprodução)

Uma das cardiopatias mais sérias é a degeneração mixomatosa de valva mitral, também denominada endocardiose valvular. Essa condição causa a degeneração das valvas cardíacas, sendo o fator mais frequente de insuficiência cardíaca, ou seja, prejudica a capacidade do coração de bombear sangue. 

“Essa e outras doenças do coração podem estar ligadas diretamente aos hábitos do animal:obesidade, alimentação desregulada, idade e sedentarismo são fatores sempre levados em conta no diagnóstico. É importante a adoção de rotina saudável e ativa, associando suplemento importante, como Nutricore Pulse, produto rico em ômega 3 que auxilia a saúde cardiovascular”, ressalta Suzana. 

Por conter redutores inflamatórios, como os ácidos eicosapentaenoico (EPA), docosahexaenoico (DHA) e ômega 3, NutriCore Pulse contribui para a redução dos níveis de colesterol, essenciais para a integridade das artérias. Além disso, tem ação antioxidante, protegendo as células dos danos causados pelos radicais livres – moléculas produzidas naturalmente, mas que em excesso se tornam causadores de problemas, como câncer, doenças cardiovasculares e envelhecimento precoce. 

“Apesar de Nutricore Pulse ser um suplemento, é necessário sempre consultar o médico-veterinário para o melhor cuidado com os animais, considerando necessidades específicas, histórico de saúde e comportamento”, lembra a especialista da Pearson Saúde Animal.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Eutanásia: chegou, mesmo, a hora do pet partir?

Veterinárias explicam o que é DTUIF e os prejuízos que ela traz à saúde dos gatos

Gatos são considerados seres místicos, mas será verdade?

Compartilhe este artigo agora no