in

SINTOMAS DA RAIVA NOS ANIMAIS VARIAM DE ACORDO COM A FASE DA DOENÇA

Embora seja uma doença controlada no Brasil, a vacinação anual é essencial

A raiva é uma doença fatal que acomete todos os mamíferos, podendo, inclusive, afetar os humanos. A vacinação é a principal medida para o controle da doença no meio urbano, devendo ser ministrada anualmente em todos os animais saudáveis a partir dos três meses de idade.  

A campanha de vacinação gratuita em cães e gatos contra a raiva costuma ser promovida em agosto, mas os tutores que não puderem levar o seu pet durante o mês podem fazer a aplicação posteriormente com seu médico-veterinário. Embora seja considerada praticamente erradicada no Brasil, a doença tem uma taxa de mortalidade para os animais perto dos 100%. 

Segundo o veterinário e gerente de Produtos da Unidade Pet da MSD Saúde Animal (São Paulo/SP), Andrei Nascimento, entre os principais transmissores da raiva estão: morcegos, macacos e gambás, animais silvestres, que, quando em contato com cachorros, gatos e humanos, podem infectá-los com o vírus da doença, principalmente, por meio de mordidas, pois a saliva dos animais infectados contém o vírus rábico. 

vacinacaopastor

Raiva é a doença infecciosa com a taxa demortalidade mais alta entre os pets (Foto: reprodução)

Nascimento explica que o vírus vai da ferida, por meio da corrente sanguínea, até o cérebro, provocando inflamação ou inchaço que causam os principais sintomas da doença, que são: mudanças no comportamento do pet, nervosismo, isolamento, ansiedade, febre, vômitos e diarreia.  

Os sintomas da raiva nos animais variam de acordo com a fase da doença e aparecem após o período de incubação, que pode levar de três a seis semanas. “Ao notar qualquer alteração no comportamento do pet, o tutor deve isolá-lo do contato humano e de outros animais e procurar auxílio veterinário”, orienta. 

Mesmo sendo rara no País, a raiva é a doença infecciosa com a taxa de mortalidade mais alta entre os pets e deve ser prevenida por meio da vacinação. “O número de animais e pessoas infectadas no mundo diminuiu drasticamente devido ao aumento da conscientização sobre a importância da vacinação periódica. Nesse sentido, é fundamental que os tutores tenham atenção ao calendário de vacinação e sigam as orientações de um colega veterinário”, finaliza. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FILOSOFIA HOMEOPÁTICA REFORÇA A IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DAS CAUSAS

SEDENTARISMO ESTÁ ENTRE AS PRINCIPAIS CAUSAS DA OBESIDADE EM PETS