in

Sob nova gestão, CRMV-SP apresenta excelentes resultados nos primeiro 100 dias

Nesta fase inicial, o Conselho conquistou o selo de participação do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

Sob nova direção ocupando o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), durante os primeiros 100 dias úteis da gestão 2021-2024, presidida pelo médico-veterinário, Odemilson Donizete Mossero, foram apresentados mais dinamismo aos projetos, sendo uma das principais diretrizes que nortearam as realizações durante a fase inicial.

Segundo o CRMV-SP, a partir da posse oficializada em agosto, a proposta foi, promover uma mobilização para aproximar o Conselho das demandas dos profissionais, das empresas e da sociedade, seja reestruturando processos, inovando no atendimento ou na forma de interagir com outras instituições e com autoridades políticas, visando assessorar o desenvolvimento e a aplicação de políticas públicas que contribuam para com a saúde pública.

Nesta fase inicial da gestão, o Conselho conquistou o selo de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção, que tem se adequado à Lei Geral de Proteção aos Dados, além de reestruturar as comissões já existentes, instituiu quatro novas que colocam em evidência algumas frentes de trabalho estabelecidas: Agronegócio, Fiscalização, Estudos e Estatísticas dos Processos Ético-profissionais, e Representantes Regionais.

Integração e Tecnologia

A fim de terminar alguns projetos passados, a nova gestão seguiu dando continuidade às ações e investimentos para melhoria da infraestrutura e do atendimento, iniciados sob a direção anterior. Também foi assinado o contrato e aprovado o edital, que deve ser publicado ainda este mês, para a realização de concurso para fiscais e outros cargos administrativos.

Mossero acredita que o setor de tecnologia da informação auxiliará a dar ainda mais transparência, qualidade e agilidade na execução dos trabalhos, privilegiando a excelência dos serviços prestados pelo Conselho.

Para o coordenador de Tecnologia da Informação do CRMV-SP, Marcos Lima, há enorme satisfação em contribuir com “saltos qualitativos”, bem como, foram alcançados ao longo dos anos na autarquia. “Para nossa equipe é uma honra fazer parte novamente de uma transição significativa e que trará benefícios incalculáveis para todos. Queremos que o Conselho possa ser exemplo de gestão moderna”.

Participação política e associativismo

Externamente, destacam-se nesse período as articulações realizadas com a Secretaria de Estado da Agricultura, a Coordenadora de Defesa Sanitária, a Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), alguns Escritórios de Defesa Agropecuária do Estado, e o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA),  por intermédio da Superintendência Federal de Agricultura de São Paulo (SFA).

Com a participação da diretoria e da Comissão Técnica de Políticas Públicas, que passou a ter uma composição mais política, também aconteceram encontros com algumas prefeituras. Além das reuniões políticas, a gestão também apoiou o associativismo e esteve em eventos ou se reuniu com representantes da Associação Nacional dos Médicos-veterinários, Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Agropecuários, Sindicato dos Médicos-veterinários do Estado de São Paulo, entre outras.

Nova gestão
Desde a posse oficializada em agosto, a proposta foi, promover uma mobilização para aproximar o Conselho das demandas dos profissionais (Foto: reprodução)

Novos projetos

Outro projeto iniciado foi o de visitas às faculdades de Medicina Veterinária e Zootecnia do Estado e que prevê o fortalecimento do vínculo com instituições de ensino a fim de estimular o aprimoramento dos cursos de graduação e a orientação dos alunos para o mercado de trabalho. Está sendo planejado também um encontro com todos os coordenadores  para o primeiro trimestre de 2022.

Proposta pela Comissão Técnica de Educação do Regional, cujo presidente é o médico-veterinário, Fábio Manhoso, que também atua como vice-presidente da autarquia, a iniciativa será desenvolvida a partir de visitas aos coordenadores para abertura de diálogo sobre os desafios e a busca por ferramentas que possam mapear e atender as expectativas dos futuros profissionais.

Cumprindo também seu papel social e de orientação, o Conselho esteve junto dos profissionais em ações importantes nesses 100 dias, observando e orientando os especialistas: “O cenário exige que os médicos-veterinários e zootecnistas assumam seus papéis como agentes de transformação para os quais precisam estar preparados e é nesse contexto que a gestão do CRMV-SP se posiciona, mostrando que nossas metas são um compromisso com a orientação, fiscalização e olhar atento à formação profissional. Estenderemos ainda mais nossa presença com atuação efetiva na elaboração de políticas públicas que garantam a qualidade de vida animal, humana e a preservação do meio ambiente”, diz o presidente do CRMV-SP.

Os 100 dias da nova gestão foram, segundo Mossero, uma pequena demonstração do que está por vir. “Gostaria muito de agradecer a todos os colegas por confiarem em nosso trabalho, desejo que mantenham o amor à profissão que escolheram e compartilhem conosco nos próximos meses e anos todas as suas ideias para um futuro ainda melhor para todos”, finaliza.

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Vet Show, da PremieRpet, proporciona noite de lembranças e diversão a veterinários

Falta de políticas públicas contribui para número de animais abandonados no Brasil

Câncer de pele em pets: como prevenir, tratar e saber a hora certa para a eutanásia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

acupuntura

Acupuntura é uma das técnicas mais procuradas na terapia integrativa para pets

Proteção de dados

Sistema CFMV/CRMVs recebe atualização e garante proteção de dados dos profissionais