in

TAPETES E ESTOFADOS PODEM CAUSAR ALERGIA AOS CÃES

Algumas plantas também podem intoxicar o animal de companhia

Os cães são parte da família e, portanto, frequentam vários cômodos da casa. E, assim como o ser humano, o animal também está vulnerável a elementos presentes no ambiente, como ácaros ou substâncias contidas em produtos de limpeza. “Os animais apresentam prurido por diversos fatores. É necessário observar a frequência com que eles se coçam e se isso está afetando a sua qualidade de vida. Balançar a cabeça repetidas vezes por dia, por exemplo, pode ser sinal de uma alergia que está causando coceira dentro da orelha. Por isso, é importante analisar o comportamento dele e levar ao médico-veterinário caso perceba qualquer diferença”, explica o gerente Técnico de Animais de Companhia da Zoetis (São Paulo/SP), Alexandre Merlo.

Alergias e intoxicações são os riscos mais frequentes à saúde do cão. Merlo separa algumas dicas para que estes problemas sejam evitados. Em relação a alergias, a cozinha pode ser um lugar perigoso se o tutor é daqueles que sempre oferecem ao animal tudo o que está comendo, segundo o profissional. Alimentos como pão, carne e derivados do leite podem causar alergias intensas no seu melhor amigo. “É sempre importante consultar um médico-veterinário para que ele receite uma dieta adequada. Mas caso o cão tenha ingerido algum alimento que causou alergia, é possível que desenvolva um quadro de prurido, diarreia e até vômito. Neste caso, é necessário procurar um profissional imediatamente”.

cachorro-tapete

Ácaros, assim como no ser humano, nos cães também podem causar alergias seguidas de coceira (Foto: reprodução)

A lavanderia é o local onde geralmente são guardados os materiais de limpeza. “Além do perigo de o animal ingeri-los, também há cães alérgicos a determinados componentes. Por isso, ao limpar a casa, prenda-o em outro cômodo até que o produto seque totalmente”, explica Alexandre.

Sala e quartos, normalmente, contem tapetes, cortinas e estofados, três itens que acumulam pó e abrigam ácaros. “Assim como no ser humano, nos cães eles podem causar alergias seguidas de coceira. Por esse motivo, é importante manter sem pó os locais onde o animal transita”. Coceira alérgica, seja devido à alimentação, produtos químicos ou ácaros, tem solução. “Recentemente, a Zoetis lançou o Apoquel: produto com um mecanismo de ação único e inovador, uma vez que age nas vias específicas de inflamação e prurido. Ele não é um corticosteroide – portanto, não tem seus efeitos colaterais –, pode ser utilizado com outras medicações e permite diagnosticar a causa da coceira sem interferir no resultado de determinados exames”, esclarece.

Um levantamento Universidade de São Paulo (USP, São Paulo/SP), em parceria com a Zoetis, revelou que algumas espécies como azaleia, espada-de-são-jorge, lírio-da-paz e comigo-ninguém-pode, possuem substâncias tóxicas e são causas de comuns de atendimento por intoxicação nas clínicas veterinárias. Ao serem ingeridas, eventualmente provocam alterações comportamentais e distúrbios digestórios, como vômito e diarreia. “Em caso de vômito agudo, temos um medicamento que consegue solucionar em pouco tempo esse problema de forma particularmente eficaz: o Cerenia. Em versão injetável ou em comprimidos, o produto pode ser administrado tanto pelo veterinário quanto pelo tutor, de acordo com a orientação do profissional que atendeu o animal durante a crise”.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PLANO DE SAÚDE PARA PETS PODEM RENDER ATÉ 21 MIL PONTOS NA MULTIPLUS

EDITAL PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA É LANÇADO PELA ANCLIVEPA BRASIL