in

TRABALHO DE CÃES FAREJADORES COMEÇA A SER IMPLANTADO EM DIFERENTES CIDADES

Cães de projeto da Vigiagro atuam na vistoria das bagagens em aeroportos

O projeto do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) de uso de cães farejadores na fiscalização de alimentos nos aeroportos brasileiros começa este ano a ser expandido para pontos estratégicos do País. 

Desde 2015, os animais atuam no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF), num projeto piloto encerrado com sucesso no fim de 2016. Além da capital, os cães devem atuar também em Curitiba (PR). 

Os cães labradores da Vigiagro são selecionados para executar um trabalho que tem como objetivo proteger o Brasil contra pragas e doenças. Os animais farejam bagagens à procura de alimentos e outros produtos que, se adentrarem o território nacional de forma irregular, podem representar uma ameaça para a saúde do País. 

farejador

Um dos cães que atua em Brasília deve ser transferido para Curitiba (Foto: divulgação)

Pragas podem estar contidas em alimentos como mel, frutas, certos tipos de queijo, bacalhau, além de sementes e outros produtos. A maior apreensão em aeroportos é de alimentos. De acordo com a Vigiagro, os animais apresentam uma taxa de acerto de 87% na indicação de materiais suspeitos. 

O sucesso do projeto piloto levou o órgão a considerar a expansão do serviço canino para outras regiões: um dos cães que atua em Brasília deve ser transferido em breve para o aeroporto Afonso Pena, em Curitiba (PR). 

A “promoção” foi concedida a Thor, um labrador de apenas um ano e meio de idade. Em fase de treinamento, o cão será encarregado de ajudar na fiscalização da correspondência internacional. Com a ajuda sobre do faro, o animal deve analisar cerca de 200 mil correspondências por dia, que apresentam um risco desconhecido.

Fonte: CFMV, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OIE PREMIA FOTOS QUE ILUSTRAM PROTEÇÃO COM A SAÚDE E BEM-ESTAR DOS ANIMAIS

CÃES E HUMANOS PODEM SER ATINGIDOS POR MICOSE QUE PROVOCA MORTE DE GATOS