in

Tratamento de dores em pets deve contar com ajuda de anti-inflamatórios

É preciso realizar acompanhamento dos animais durante terapêutica para evitar possíveis problemas

A rotina do médico-veterinário é cercada por ferramentas que auxiliam em todos os tratamentos clínicos. Entre elas estão medicamentos, como os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Seu uso é importante, mas requer um cuidado na hora da prescrição e utilização pelos tutores em casa.

A médica-veterinária clínica médica e especialista Dor e Cuidados Paliativos atuando no ambulatório de Cuidados Paliativos e Dor no hospital veterinário Pet Care, Nadia Yuri Shimosaka Sato, explica que os AINEs são medicações que atuam como primeira linha no manejo farmacológico da dor aguda, assim como na dor crônica. “Podemos destacar, entre as suas indicações, na dor aguda, como pós-operatória ou pós-traumática, na dor visceral aguda, ou ainda, relacionadas à dor oncológica incidental, afecções musculoesqueléticas e osteoarticulares agudas por traumas ou crônicas degenerativas. 

Nadia afirma que, uma vez iniciado o tratamento, o AINE pode ser utilizado durante um curto período, como dose única ou ainda de três a sete dias, nos casos de dor aguda ou nos casos de uso crônico, por um período mais longo, como observado em estudos com gatos portadores de osteoartrose que fizeram uso de AINEs por até seis meses (Monteiro B, et al.,(2019)).

Leia a reportagem completa na edição de outubro da C&G VF. Clique aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Tumores de mama em gatas se apresentam de forma mais agressiva que nas cadelas

Novo concurso da Polícia Civil conta com vagas para médicos-veterinários

Prof. Aulus Carciofi comanda simpósio sobre nutrição clínica de cães e gatos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

viagem com pets

Incidentes recentes com animais em voos domésticos ligam alerta dos tutores

abraço cachorro

Vínculo entre ser humano e animal é foco de palestra no Congresso PET VET