in

TUTORES DEVEM REDOBRAR CUIDADOS COM OS ANIMAIS NOS PERÍODOS DE CALOR

Água, protetor solar, banhos, entre outros pontos devem ser prioridade

Os dias de calor intenso geram grandes desconfortos para nós, seres humanos, mas isso não é uma exclusividade da nossa espécie, pois os animais de estimação também sofrem bastante com os efeitos da alta temperatura, podendo até adquirir queimaduras nas patas, insolação e hipertermia.

Por isso, existem diversos cuidados com os animais no calor que devem ser tomados para manter o bem-estar dos animais, um deles é deixar água à disposição do animal. Isso porque beber água constantemente é a melhor forma de repor o que foi perdido pelo calor. Os pets transpiram pela língua e coxins e, durante os dias de calor, isso ocorre com mais intensidade. Por isso eles precisam ter acesso fácil a uma fonte de água.

Para ajudá-los, é importante espalhar mais de um recipiente pela casa, optando por oferecer água gelada ou por acrescentar cubinhos de gelo ao líquido.

No caso dos felinos, é interessante optar por bebedouros específicos para gatos, já que os gatos preferem água.

Outro ponto é que a necessidade de banhos dos pets é bastante diferente da que os humanos têm. Por isso, dependendo da espécie, alguns devem tomar banho a cada dois meses, outros a cada quinze dias. Porém, nos momentos mais quentes, o banho pode ser uma estratégia para aliviar o calor dos animais de estimação.

Contudo, isso deve ser feito com cuidado. É preciso evitar o choque térmico, molhando pontos específicos do pet, como as patas, antes de jogar água no corpo todo. Outro detalhe importante é não exagerar no uso de sabonete ou xampu para não irritar ou ressecar a pele do bichinho, explica a Dra. Livia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

Se o animal tem a pelagem branca, curta ou as mucosas claras, é necessário redobrar a atenção. Nesses casos, o uso de protetor solar é fundamental para garantir a saúde do pet. Infelizmente, eles estão mais suscetíveis ao câncer de pele e às queimaduras causadas pela exposição solar. O protetor solar deve ser aplicado, principalmente, nas partes mais expostas do corpo, como orelhas, focinho e barriga.

Mais atenção durante os passeios! Apesar de terem a sola das patas mais resistentes do que a sola dos pés humanos, as patas ainda são muito sensíveis. Por isso, entre os cuidados com os animais nos períodos de calor, é necessário acrescentar algumas precauções extras durante os passeios. Sendo assim, evite passear com o animal de estimação entre o período de 10 às 16 horas, optando sempre por locais sombreados, com árvores e grama.

Além disso, também vale apostar nos sapatos para pets e até nas ceras de proteção — produto criado para proteger as almofadinhas das patas do pet de superfícies perigosas, como o asfalto quente.

No entanto, é importante ressaltar que os pets idosos, com sobrepeso, com problemas cardíacos ou respiratórios e os de focinho curto sofrem muito mais com os efeitos do calor. Portanto, essas dicas são ainda mais importantes para mantê-los confortáveis e seguros.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SERVIÇO PRESTADO, SERVIÇO COBRADO: VETERINÁRIOS LUTAM POR VALORIZAÇÃO

INFECÇÃO PARASITÁRIA É UM DOS TIPOS DE DOENÇAS MAIS COMUNS EM PEIXES