Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Urina de gato pode transmitir doenças?

Entender melhor este assunto é importante para a saúde pública e domiciliar
Por Equipe Cães&Gatos
urina de gato
Por Equipe Cães&Gatos

Assim como outros animais, e até mesmo as pessoas, os gatos podem ser reservatórios de doenças. Podem estar doentes com ou sem sintomas, transmitindo o agente causador por meio da urina, das fezes e outras secreções. Mas fique calmo! Isso não significa que seu gato vai te deixar doente! Para transmitir, o gato precisa estar infectado pelo agente causador da doença.

- PUBLICIDADE -

O cuidado com as fezes e a urina do bichano é muito importante. O destino correto desses dejetos ajuda a prevenir doenças e evita a contaminação de rios, lagos, terra e outros meios. Evitar que o bichano fique perambulando na rua também ajuda na prevenção de doenças. Mas como se desfazer da forma correta da urina do gato? Todo gato transmite doenças pela urina? Conheça abaixo a resposta para algumas das dúvidas mais comuns dos tutores.

O uso de bacias com areia sanitária é uma opção muito útil para o descarte de urina dos gatos (Foto: Reprodução)

Urina de gato pode transmitir doença?

Infelizmente, a urina de gato pode transmitir doenças sim! E a principal delas é a leptospirose. Mas outras doenças também são transmitidas pelos gatos às pessoas, como a toxoplasmose, só que pelas fezes. Essas enfermidades transmitidas dos animais para o homem são conhecidas como zoonoses e são consideradas um problema de saúde pública.

A saúde pública deve abranger o saneamento do meio, o controle das infecções, a educação das pessoas nos princípios de higiene pessoal, organização de serviços médicos e de enfermagem para o diagnóstico precoce e pronto tratamento das doenças e o desenvolvimento de uma estrutura social que assegure a cada indivíduo da sociedade um padrão de vida adequado à manutenção da saúde.

Muitas pessoas contraem doenças devido à falta de higiene e de informação. Essas enfermidades causadas por animais domésticos podem ser contraídas em parques e praças públicas, onde frequentemente animais têm fácil acesso. Infelizmente é muito comum os tutores de animais os levarem para passeios fora do domicílio para que defequem e urinem fora de seus quintais, causando a contaminação do solo. No caso dos gatos, torna-se difícil o controle quando o animal possui livre acesso à rua, podendo levar para vários lugares os agentes causadores de doenças.

Quais doenças a urina de gato pode causar?

A leptospirose é a doença mais comum transmitida pela urina do gato. É causada por bactérias do gênero Leptospira e atinge pessoas, animais domésticos e silvestres, dentre os quais o cão e o gato. A doença pode se apresentar assintomática nos animais, podendo apresentar manifestações discretas, severas ou mesmo fatais. A bactéria penetra de forma ativa nas mucosas (ocular, digestiva, respiratória e genital), na pele lesionada e, também, na pele íntegra, em condições que favoreçam a dilatação dos poros.

A contaminação pode ocorrer por meio da água infectada, por isso a importância do destino correto da urina do gato, evitando despejar em rios, lagos ou água que servirá de abastecimento para as pessoas. O ser humano é hospedeiro transitório e casual da leptospira, onde a cadeia epidemiológica é finalizada. Um grande problema são as enchentes, que vão contaminando o percurso por onde passam, levando a bactéria para vários lugares da cidade. Por esse motivo, deve-se evitar molhar-se com águas de chuva após o contato da água com o chão, que pode conter urina de cães e gatos contaminada com o agente causador da leptospirose.

Evitar que o bichano fique perambulando na rua também ajuda na prevenção de doenças (Foto: Reprodução)

Cuidados com a urina do gato para evitar doenças

A urina do gato deve ser descartada de forma consciente, de maneira que não contamine o ambiente e não cause doenças à pessoa que a manipula. O uso de bacias com areia sanitária é uma opção muito útil para o descarte de urina dos gatos, pois permite um destino correto dos dejetos. Algumas podem ser jogadas no vaso sanitário, por serem biodegradáveis. Não é indicado o despejo de dejetos de animais em rios, lagos, hortas, jardins e lugares onde as pessoas possam se contaminar.

Ao manipular dejetos de gatos ou outros animais, é indicado o uso de luvas, para evitar o contato com a pele da pessoa. Caso os animais tenham o costume de urinar ou defecar no chão, devem ser usadas botas para proteger os pés durante a limpeza. O uso de produtos com cloro, como água sanitária, ajuda na eliminação de agentes patogênicos.

Em caso de dúvidas sobre prevenção e tratamento de doenças em pets, procure um médico-veterinário.

Fonte: Perito Animal, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Conheça as doenças mais comuns em gatos
Qual a relação entre a obesidade e as doenças articulares em cães e gatos? 
Nutrição de boa qualidade é aliada no tratamento de doenças urinárias em cães e gatos

Compartilhe este artigo agora no