in

Vagas de emprego no setor pet apresentaram crescimento de 13% em 2020

Ao todo foram mais de 2,7 milhões de empregos oferecidos pelo setor

Em contínua ascensão, o setor pet segue se destacando, principalmente quando a pauta é vagas de emprego. Segundo levantamento realizado pelo Instituto Pet Brasil, 2020 contou com crescimento de 13% neste cenário.

Segundo o IPB, “os mais de 2,7 milhões de empregos representam um crescimento de 13% em relação aos números calculados pelo Instituto Pet Brasil em 2019, quando o número de vagas era de 2,4 milhões”

“Os criadores representam cerca de 2,3 milhões de postos de trabalho. Varejo, 260 mil; serviço especializado 90 mil; e a indústria representa 63 mil vagas. Esses dois últimos segmentos são indicadores importantes, porque representam as áreas com maior qualificação e formalização. Nesses dois segmentos o crescimento em relação a 2019 foi de 8% em média”, explica o Instituto.

Para a pesquisa foram categorizados como serviços especializados atividades que possuem registro no Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). Nesse sentido, em 2020, o segmento em destaque contava com clínicas (64%), seguido por consultórios (23%), hospitais veterinários (9%) e pet shops (4%).

“É importante levar em conta que o setor pet obteve um reconhecimento no ano passado, ao ser considerado essencial para o comércio e para a sociedade brasileira. Por isso, as empresas seguiram os protocolos sanitários, e a população pôde adquirir os produtos que são importantes para saúde e bem-estar dos pets. Mas além disso, houve um maior interesse entre as famílias de adquirir ou adotar um animal, em um momento de tantas incertezas e angústias. Por isso, também, os criadores observaram números de crescimento. Toda essa movimentação apenas comprova como os pets são parte da família, e que essa relação entre humano e animal é benéfica para ambos”, comenta o presidente-executivo do Instituto Pet Brasil, Nelo Marraccini.

Empresas

Ao que se refere aos números das empresas, no ano de destaque notou-se 272 mil estabelecimentos, sendo 62,1% de cadeias de distribuição, que são pontos de venda como pet shops, consultórios e clínicas veterinárias, agrolojas e o varejo de alimentos. O restante dos estabelecimentos é composto por Indústrias (0,2%) e Criadouros (38,6%).

Fonte: IPB, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Um olho no gato, outro no sachê: entenda os benefícios da dieta úmida

Plenária aprova resolução sobre diretrizes da Lei de Proteção de Dados no Sistema CFMV/CMRVs

Além de moradores de rua, seus animais também recebem abrigos durante o inverno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

medicina veterinária legal vai além de maus-tratos

Medicina Veterinária Legal engloba mais que a atuação em casos de maus-tratos a animais

Número de gatos no Brasil cresce cerca de 3% ao ano e reforça debate sobre guarda responsável