Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Verminoses podem promover sérios problemas de saúde nos animais de estimação

Tratamento da dirofilariose é algo complexo e depende da gravidade da infestação da doença
Por Equipe Cães&Gatos
remedio-1024x664
Por Equipe Cães&Gatos

As verminoses são doenças quase sempre silenciosas, mas que podem causar importantes problemas para a saúde dos pets, principalmente quando acometem os filhotes e pets idosos. Sem distinção por raça, idade ou tamanho, os ovos e larvas dos endoparasitas podem ser facilmente encontrados no ambiente, esperando apenas uma oportunidade para acometer cães e gatos.

- PUBLICIDADE -

“Nenhum pet é imune às infestações dos vermes, mesmo aqueles que saem pouco de casa. Algumas verminoses são transmitidas pelo contato com outros animais, outras por vetores como pulgas e mosquitos, além de água e objetos contaminados”, explica a médica-veterinária gerente de Produtos Pet da Ceva Saúde Animal, Fernanda Ambrosino.

A maior parte das verminoses acomete o sistema digestório dos pets, promovendo sintomas pouco específicos como diarreia, dores abdominais, alterações no apetite, pelos opacos e sem brilho, além de problemas nutricionais. “Estes parasitas competem com os animais pelos nutrientes da dieta, interferindo no crescimento adequado dos filhotes e na disposição dos animais mais velhos”, conta.

A profissional alerta que, em infestações mais intensas de parasitos intestinais, os animais podem apresentar vômitos, desidratação (consequência dos vômitos e diarreia), e anemia, que pode acontecer pela competição dos nutrientes com os parasitas ou em decorrência de vermes que se alimentam de sangue, como é o caso do Ancylostoma sp. “Alguns dos vermes que acometem o sistema digestório dos cães também podem ocasionar verminoses nos humanos, por isso os tutores precisam sempre cuidar da higiene dos ambientes que o pet frequenta”, alerta.

Outra espécie de vermes que causa grandes problemas para os pets, especialmente para os cães, é a Dirofilaria. “As Dirofilarias são vermes que parasitam o sistema circulatório dos cães, mas que também podem acometer gatos e humanos. Os pets são infectados com o verme através da picada de mosquitos que são contaminados previamente ao picar um animal doente. As larvas do verme se desenvolvem dentro do mosquito e são transmitidas a outros animais posteriormente picados”, explica a médica-veterinária.

Nos estágios iniciais a infecção por Dirofilaria é pouco percebida, isso porque as larvas transmitidas pela picada do mosquito demoram até 6 meses para atingir a fase adulta. Os primeiros sintomas relacionados à doença só aparecem quando já existem lesões no coração e nas artérias pulmonares, locais em que os vermes se alojam, e são tosse, intolerância ao exercício, fraqueza, perda de peso e falta de ar.

Fernanda conta que existe tratamento, mas não como as verminoses que acometem o intestino. “O tratamento da dirofilariose é algo complexo, cuja viabilidade depende da gravidade da infestação e da condição do animal. É um tratamento com um custo mais elevado e um pouco demorado, tem certos riscos”. 

É possível diagnosticar as verminoses?

Além dos sinais clínicos, que podem auxiliar o médico-veterinário no diagnóstico das verminoses, o exame parasitológico de fezes ajuda a detectar qual agente está causando os problemas no pet e direcionar o melhor tratamento para o combate ao parasita.

Para as suspeitas de dirofilariose, são realizados exames de sangue específicos para encontrar larvas iniciais na circulação sanguínea periférica do animal, e radiografia de tórax ou mesmo ecocardiograma para detectar a presença de larvas adultas no coração e determinar a extensão das lesões causadas no coração e pulmões. 

Vermifugar é o mesmo que prevenir?

“Não, mas a prevenção inclui a vermifugação”, esclarece a profissional. De acordo com ela, por estarem presentes no ambiente de maneira geral, é muito difícil evitar que os pets tenham contato com os vermes ou se contaminem. A prevenção é multifatorial e também engloba a higienização adequada dos ambientes que o animal frequenta, dos utensílios com os quais ele tem contato, e dos alimentos e água que ele ingere.

“A vermifugação, quando realizada na periodicidade adequada e na dose indicada pelo médico-veterinário, é uma das ferramentas de prevenção contra estas doenças parasitárias. Hoje existem inúmeros vermífugos elaborados especialmente para os pets, que se usados na dose correta auxiliam no combate e prevenção das principais verminoses, como Canex Premium®. A sua formulação atua contra os principais parasitas intestinais dos cães, e combate as formas larvares da Dirofilária, sendo um aliado eficaz na prevenção da doença quando utilizado mensalmente”, finaliza.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Psicóloga realiza pesquisa sobre fatores de risco para a saúde mental dos veterinários

Desafios do diagnóstico e tratamento da hipersensibilidade alimentar

CFMV regulamenta atuação de profissionais em resgate de animais em casos de desastres

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!