in

Veterinária alerta sobre giardíase e mostra como prevenir a enfermidade

Profissional afirma que animais sujeitos a estresse têm maior incidência a contrair doença

A giardíase pode ser transmitida tanto dos animais para o homem, quanto do homem para os animais, sendo, portanto, considerada uma zoonose pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Muito frequente em cães e gatos, a doença é causada por um protozoário flagelado denominado Giardia spp. É importante que o clínico saiba o máximo possível sobre, pois o parasito pode ser confundido.

A médica-veterinária Georgea Aline de Souza comenta que a contaminação ocorre por meio da via oral-fecal, ou seja, o animal infectado tem contato e ingere os cistos do protozoário, presentes em alimentos, água ou objetos contaminados com fezes do hospedeiro infectado. Os cistos eliminados sobrevivem por longos períodos no ambiente, sendo resistentes à maioria dos desinfetantes de uso rotineiro”, explica.

De acordo com Georgea, o protozoário é encontrado, principalmente, no intestino delgado do hospedeiro, fixado na superfície dos enterócitos, interferindo, desta forma, no processo de digestão e absorção intestinal, levando à ocorrência do principal sinal clínico: a diarreia por má absorção.

“A manifestação dos sinais clínicos, geralmente, ocorre alguns dias antes da detecção de cistos nas fezes. As fezes podem se apresentar pastosas ou aquosas, podendo ter coloração clara, esverdeada, conter ou não sangue e muco. A diarreia pode, ainda, ser aguda, crônica ou autolimitante, com odor fétido, bastante característico”, diz Georgea.

A profissional ressalta que, em casos mais graves, pode levar o pet a óbito, principalmente os que estão debilitados, com coinfecções e imunossuprimidos. Por isso, a importância de rápido diagnóstico. E, para chegar a ele, Georgea diz que, primeiramente o clínico deve realizar uma boa anamnese, por meio da qual será realizado um levantamento de detalhes a respeito do histórico do paciente. Em seguida, deve realizar exames laboratoriais e testes. “Existem diversas opções diagnósticas na detecção de giardíase em cães e gatos.

Para conferir opções de tratamento, acesse a reportagem completa em nossa revista on-line, clicando aqui.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária negra narra episódio de racismo e como recebeu auxílio do Afrovet

Profissionais da Medicina Veterinária não podem oferecer promoções de Black Friday

Veterinários e varejo pet aceleram utilização de ferramentas digitais para atingir clientes

(Foto: C&G VF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

planejamento 2019-2022

CRMV-BA reuniu responsáveis para debater Planejamento Estratégico dos anos 2019-2022

manejo gatos

Univeritas Rio de Janeiro realiza evento on-line sobre manejo amigável de felinos