in

VETERINÁRIO DEVE TER BOAS ESTRATÉGIAS PARA TRATAMENTO DE FRATURAS

Problema representa mais de 10% dos atendimentos veterinários no Brasil

Fraturas ósseas em pets ocorrem, principalmente, por traumas, os quais podem ser de alta energia, como acidentes envolvendo automóveis e quedas de grandes alturas, ou, ainda, de baixa energia, como é observado nas quedas do colo, sofás, camas ou outras estruturas. 

Conforme explica o professor livre-docente em Clinica Cirúrgica de Pequenos Animais, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, da Universidade Estadual Paulista (Unesp, Jaboticabal/SP), Bruno Watanabe Minto, interações entre animais e acidentes que envolvem armas de fogo também podem causar fraturas. Outra origem do problema, menos comum, é a causada por uma afecção primária, como tumores ósseos e infecções, nestes casos, são chamadas fraturas patológicas. 

Segundo o profissional, o principal sinal clínico relacionado com uma fratura de osso longo é a claudicação. “O animal fica sem apoio do membro, sente dor, há aumento de volume e graus variáveis de deformidade dos ossos fraturados em, praticamente, todos os casos”, menciona.  

Continue lendo a reportagem na edição de setembro da C&G VF. Acesse aqui.

planejamento

Edição nº 217, de setembro, traz a reportagem completa. Acesse revistacaesegatos.com.br

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CFMV DIVULGA RESULTADO DA ELEIÇÃO PARA O TRIÊNIO 2017/2020

PESQUISA REVELA A PERCEPÇÃO DO BRASILEIRO SOBRE MÉDICOS-VETERINÁRIOS