in

Veterinário lista cinco dicas para manter a higiene bucal dos animais de estimação

“Os tutores tendem a achar que a boca não representa nenhum risco para o bicho e acaba negligenciando esse cuidado”

Em 25 de outubro é celebrado o Dia Nacional da Saúde Bucal, o qual se discute muito sobre os cuidados na higiene bucal das pessoas. Mas saiba que mais de 80% dos cães e gatos, entre 3 e 5 anos de idade, desenvolvem algum tipo de problema na boca – entre eles estão a periodontite, fratura nos dentes, problemas de dentes de leite persistentes, tumores na boca ou fraturas de mandíbula ou maxilar. “Os tutores tendem a achar que a boca não representa nenhum risco para o bicho e acaba negligenciando esse cuidado” diz o veterinário da Mars, Dr. Marcello Roza, especialista em odontologia. “A maior parte desses problemas pode ser evitada com cuidados e prevenções”, completa Roza.

Uma simples escovação dos dentes, por exemplo, já ajuda a evitar sérias infecções, inclusive comprometer a vida dos cães e gatos. Mas é preciso manter a atenção à higiene bucal dos pets periodicamente, tanto quanto as idas frequentes ao veterinário. Por isso, levantamos aqui cinco dicas para manter a saúde dos pets.

• Atenção aos sintomas

A higiene precisa ser mantida periodicamente, mas, caso não seja um hábito ainda, fique atento a alguns sintomas como mau hálito e gengivite (aquela linha vermelha acima dos dentes mais retraída junto com secreção), que não são normais. Eles também podem ficar irritados quando estão com problemas dentários, porque não costumam demonstrar dor. Além disso, caso perceba dentes descoloridos ou com tártaro, mastigação anormal ou comida caindo da boca, apetite reduzido ou recusa em comer, sangramentos ou inchaços nas áreas ao redor da boca, busque um veterinário.

• Higienização diária

A escovação diária é a melhor alternativa para evitar qualquer tipo de doença bucal. “Uma escova de boa qualidade – de cerdas bem macias e cabeça pequena – e pastas apropriadas para uso em animais (cuidado para só escovar com cremes dentais especiais de uso veterinário) previnem uma série de doenças na cavidade oral e isso reflete na saúde geral do seu melhor amigo”, afirma Roza.

As vezes não é fácil, porque os bichinhos ficam ansioso, mas tenha paciência e comece aos pouquinhos, pois manter essa rotina é, sem dúvida, a melhor coisa para livrar cães e gatos de problemas maiores. Então, para quem tem um filhote, a dica é: acostume-os desde cedo com ao menos três escovações semanais. Outra solução para quem não conseguir fazer em casa é: quando for levar para dar banho em petshop, verificar se também fazem a escovação dos dentes.

A escovação diária é a melhor alternativa para evitar qualquer tipo de doença bucal (Foto: Reprodução)

• Manter bons hábitos alimentares

Atenção no que os cães e gatos estão consumindo. A dieta caseira também pode ser causadora de tártaro muito mais rápido do que outro tipo de nutrição para pets. Contudo, o alimento seco, por ser mais duro, contribui com a limpeza dos dentes dos animais. “O tutor que realmente preza pela saúde do pet precisa procurar rações de qualidade garantida, que possuam nutrientes e que melhorem, não só a saúde bucal, mas a expectativa de vida dos animais”, conta Dr. Marcello.

• Uso de brinquedos e petiscos como o Dentastix

Os brinquedos são divertidos e ótima fonte de interação com os pets. Mas eles também podem ter a função de fazer com que eles roam e raspem a superfície dos dentes, ajudando na higienização. Os petiscos funcionais têm ação mecânica, por causa de seus formatos, e química em função dos constituintes, além de ser a forma mais atrativa para ajudar na limpeza bucal dos pets. No caso dos cães, a Pedigree possui o Dentastix. “Ele atua como um petisco funcional – para cães adultos e raças pequenas – bastante importante, porque também complementa a ação da escovação, alcançando lugares aonde a escova não chega”, explica Roza. Os snacks DentaStix foram desenvolvidos em parceria com o Centro de Nutrição Animal Waltham, a autoridade científica principal sobre nutrição e bem-estar animal, e está cientificamente comprovado que seu uso diário combate até 80% da formação do tártaro.

• Visite o veterinário regularmente

Para cuidar dos nossos dentes, escovamos e visitamos o dentista regularmente. Com os cães e gatos não é diferente. Por isso, é indicado que os pets passem por um exame bucal de rotina pelo menos uma vez ao ano. O veterinário é o profissional indicado para identificar se a limpeza está sendo feita de maneira correta, dar as instruções, além de fazer uma higienização completa na boca do seu animal.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Tumores de mama em gatas se apresentam de forma mais agressiva que nas cadelas

Novo concurso da Polícia Civil conta com vagas para médicos-veterinários

Prof. Aulus Carciofi comanda simpósio sobre nutrição clínica de cães e gatos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

otite canina

Campanha da Elanco Saúde Animal promove medicamento para otite canina

cães detectam câncer de mama

Outubro Rosa: Cães farejadores podem ajudar na prevenção do câncer de mama