in

VETERINÁRIOS E ESTUDANTES BRASILEIROS RELATAM MOTIVOS AO SAIR DO PAÍS

Iniciativa está ligada às novas experiências e especializações dentro da área

Iniciativa está ligada às novas experiências e especializações dentro da área

A busca por novos desafios dentro da Medicina Veterinária pode ser representada de diversas formas, seja pela troca de segmento de atuação, uma nova especialização, ou até mesmo uma grande mudança de país. Para entendermos as motivações para esta última, em específico, neste mês de abril a editoria Zoom, da revista C&G VF, conversou com alguns profissionais e estudantes que se encontram em diferentes partes do mundo.

De acordo com a médica-veterinária patologista, consultora sênior e proprietária da Vet Path Consulting, Patricia Ferreira Neves, que atualmente se encontra em Singapura, compreender o mercado atual foi essencial para a sua decisão. “Não sentia que o meu trabalho era reconhecido, apreciado ou bem remunerado. Senti que o mercado pet estava saturado, com muitos profissionais atendendo no segmento de clínica geral para pequenos animais. Então, percebi que a única maneira seria oferecer um serviço diferenciado, com uma especialização que me possibilitasse triar os casos mais interessantes”, contou.

Já a médica-veterinária Anna Paula Abdala, que mora hoje em Gold Coast, na Austrália, explicou que saiu do País em busca de novas experiências. “Eu estava em busca de uma experiência no exterior, por meio de um intercâmbio ou como turista. Na época, eu queria conhecer outros lugares e crescer na minha carreira”, afirmou.

Já para os estudantes, como é o caso do aluno de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ – USP), Ronaldo Avella Lavado, que se encontra em um intercâmbio de estudo em Nutrição Animal Comparada (cães, gatos e equinos), na Faculty of Veterinary Medicine of Ghent University (UGent), na Bélgica.

“Desde que me lembro, tive vontade de morar fora do Brasil, mesmo que por tempo limitado. Além disso, o laboratório do qual faço parte na UGent é referência internacional em Nutrição Clínica Animal, área pela qual me interesso muito… a experiência dentro do laboratório está sendo muito interessante, pois somos uma equipe multicultural”, explicou.

No entanto, para estas mudanças surgem grandes dúvidas, como o funcionamento da validação de diploma, quais são os pontos positivos e negativos da decisão e como é estar estudando em um país culturalmente distinto ao Brasil. E tudo isso você poderá encontrar ao ler a reportagem completa na edição de abril da C&G VF. Acesse aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REPRODUÇÃO

INGESTÃO DE CHOCOLATE PODE GERAR SÉRIOS PROBLEMAS DE SAÚDE AOS PETS

REPRODUÇÃO

INSTITUIÇÃO TREINA CÃES FAREJADORES PARA DETECTAR INFECTADOS PELA COVID-19