Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Inovação e Mercado

Veterinários enfrentam dilema ético com cães braquicefálicos, revela pesquisa

Royal Veterinary College observou que existem barreiras em fornecer aos tutores uma consultoria e conselhos eficazes sobre estas raças
Por Equipe Cães&Gatos
foto-pug
Por Equipe Cães&Gatos
Veterinários orientam futuro tutor a parar para refletir bem antes de comprar uma raça braquicefálica (Foto: reprodução)

Uma pesquisa realizada pelo Royal Veterinary College (RVC) no Reino Unido destaca a necessidade de uma abordagem mais coesa e robusta do setor para educar o público sobre raças braquicefálicas. Este apelo segue a publicação de um estudo que revelou médicos-veterinários enfrentando um conflito moral sobre o tema.

O RVC entrevistou vários médicos-veterinários cirurgiões de animais de companhia no Reino Unido, com o objetivo de averiguar a sua experiência no que toca a consultas pré-compra de cães braquicefálicos. O estudo revelou existirem várias barreiras em fornecer aos tutores uma consultoria e conselhos eficazes sobre estas raças.

Essas barreiras incluíram tempo e recursos limitados, concorrência pela disponibilidade de consultas, a percepção de que os veterinários estão lá apenas para resolver problemas, desconfiança do público em relação aos cirurgiões veterinários (muitas vezes, relacionada a dinheiro) e medo de prejudicar o relacionamento entre veterinários e clientes.

Muitos dos médicos-veterinários cirurgiões que participaram na investigação revelaram sentir que tinham pouco ou nenhum poder para ultrapassar estas barreiras, salientando que são “altamente intratáveis” quando o tema é abordado apenas por um veterinário.

De acordo com o estudo, os veterinários expressaram viver um conflito moral resultante das suas responsabilidades éticas e morais para com o bem-estar animal e as necessidades e desejos dos tutores e empresas. Neste sentido, o conflito moral foi referido como estando a comprometer a integridade profissional e autonomia.

Deste modo, o estudo apresentou quatro recomendações:

  • Fortalecer a liderança veterinária entre organizações para desenvolver soluções abrangentes que superem as barreiras identificadas;
  • Estabelecer um consenso conjunto, coerente e público entre essas organizações sobre a aceitabilidade percebida pela profissão em relação à criação e/ou aquisição de cães braquicefálicos, a fim de evitar depender de opiniões e ações individuais;
  • Exercer maior pressão sobre outros intervenientes que perpetuam a crise dos cães braquicefálicos, a fim de promover mudanças sociais;
  • Recursos práticos e soluções tecnológicas para facilitar consultas pré-compra, incluindo consultas online conduzidas por enfermeiros veterinários.

Raças braquicefálicas referem-se a certos tipos de cães que possuem crânios curtos e achatados (Foto: reprodução)

De acordo com Rowena Packer, professora de comportamento e ciência do bem-estar de animais de companhia no RVC e principal autora do estudo, “esta é a primeira vez que o impacto da braquicefalia no cirurgião veterinário praticante foi explorado”. E continua: “os nossos resultados são preocupantes e destacam a importância de reconhecer que a crise braquicefálica não está apenas a impactar negativamente os animais, mas também o bem-estar humano”.

A principal autora da investigação salientou que “à medida que a crise braquicefálica continua prevalecendo, o apoio das principais organizações veterinárias é vital para fornecer uma voz unida relativamente aos danos conhecidos da braquicefalia, assim como apoiar a facilitação de consultas pré-compra para garantir que os veterinários estejam protegidos e que os potenciais tutores estejam totalmente informados quando se precisam de tomar decisões”.

Para Dan O’Neill, coautor do estudo, “a mensagem aqui é clara. Todos precisamos de parar e pensar antes de comprar um cão braquicefálico”.

Fonte: Veterinária Atual, adaptado pela equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:

Veterinária destaca a importância da vermifugação para a saúde dos pets

Comportamentalista animal mostra como ter uma boa convivência com o pet

Veterinária alerta sobre os riscos por com o calor extremo aos pets 

Compartilhe este artigo agora no