Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Vetnil evidencia trabalho da Associação Mata Ciliar no Dia Nacional do Voluntário

Por Equipe Cães&Gatos
mata ciliar
Por Equipe Cães&Gatos

Celebrado anualmente em 28 de agosto, o Dia Nacional do Voluntário tem como propósito homenagear o trabalho das pessoas que atuam de forma solidária, por meio de diferentes causas, doando seu tempo, trabalho e talento como uma força para o bem da comunidade. Por isso, em comemoração a esta data, a Vetnil, destaca o valioso trabalho desempenhado pela Associação Mata Ciliar e todos os voluntários que atuam em sua causa. 

- PUBLICIDADE -
mata ciliar
Há mais de 30 anos trabalhando para conservação da biodiversidade, o legado da Mata Ciliar começou no final dos anos 80, a partir da consciência e união de um grupo de ambientalistas (Foto: Mata Ciliar)

Há mais de 30 anos trabalhando para a conservação da biodiversidade, o legado da Mata Ciliar começou no final dos anos 80, a partir da consciência e união de um grupo de ambientalistas, focados na proteção dos recursos hídricos de uma das principais bacias hidrográficas do interior do Estado de São Paulo, uma região conhecida como Circuito das Águas, que envolve cidades como Pedreira, Serra Negra e Amparo. O projeto, desenvolvido até os dias de hoje, consiste em conscientizar, apoiar e contar com a participação de pequenos produtores rurais na conservação dos rios e suas nascentes, localizados próximos às suas propriedades. 

“Aproximadamente 85% das áreas rurais não contam com um sistema de tratamento de esgoto, por isso, utilizam, muitas vezes, fossas rudimentares. Para auxiliar com essa questão, realizamos a instalação de fossas sépticas biodigestoras nessas propriedades, uma estrutura inovadora, que filtra os dejetos e devolvem água limpa ao meio ambiente”, explica o coordenador de comunicação da Mata Ciliar, Samuel de Oliveira Nunes.  

Fator crucial para a preservação dos recursos hídricos e da fauna, a Associação desempenha também um trabalho de restauração da vegetação que circunda os rios e seus afluentes na região. Unindo esforços com as comunidades locais, prefeituras e voluntários, a Mata Ciliar mantém um viveiro de mudas na cidade de Jundiaí, com espécies nativas dos biomas de Mata Atlântica e Cerrado, entre elas, as mais ameaçadas de extinção, assim como as frutíferas, que servirão de alimento aos animais que habitam tais ecossistemas. 

“Este é um programa que temos muito orgulho de desenvolver e que é engrandecido com a participação de voluntários, que compartilham conhecimento e experiência e dedicam muito empenho para a produção das mudas. Um trabalho que vai desde a coleta de sementes, preparação de substratos, semeadura e limpeza de tubetes, transplante das mudas para o saquinho, sua manutenção e plantio até o acompanhamento dessas mudas em seu habitat natural. Eles ainda participam de eventos, campanhas e ações de mobilização de toda a comunidade”, comenta Nunes. 

Em virtude desta visível atuação, Samuel salienta que nos últimos anos, as pessoas envolvidas nas ações da Mata Ciliar, passaram a resgatar animais feridos das áreas de conservação e proximidades e direcionar aos cuidados da Associação; um movimento que motivou a criação dos Centros de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS). Atualmente, a entidade conta com uma base de atendimentos primários na cidade de Araçatuba e Mogi Mirim, e uma base central na cidade de Jundiaí. 

“O número de resgatados praticamente dobra a cada ano, recebemos, em média, 25 animais por dia, provenientes de várias regiões de São Paulo, assim como felinos de todo o Brasil. Nessas bases, os animais são tratados e reabilitados para, então, retornarem à natureza. Infelizmente, em alguns casos, eles não têm como voltar e acabam ficando conosco até o fim da vida. A grande quantidade de animais que permanece sob os nossos cuidados também demanda muito zelo e dedicação e, nesse contexto, também contamos com a colaboração de um grupo de voluntários que auxilia na desinfecção e preparação de alimentos para estas espécies”, destaca o coordenador. 

Na esfera da educação ambiental, a ONG desempenha um papel junto às secretarias de ensino e prefeituras das regiões atendidas, assim como empresas públicas e privadas. Neste programa, estão contemplados, por exemplo, o atendimento às escolas e grupos por meio de visitas monitoradas, jogos ambientais e teatro interativo. 

Atualmente, a Associação Mata Ciliar conta com a participação de 18 voluntários, além do corpo diretivo, que também atua desta forma. Os grupos são formados em duas turmas anuais, sendo que a próxima está prevista para meados de outubro, mediante anúncio nas redes sociais da entidade. 

Aos interessados em somar com o trabalho da Mata Ciliar, além do voluntariado, é possível apadrinhar um animal, com contribuições mensais no valor de R$ 20. Frequentemente, o padrinho passa a receber notícias sobre o animal, acompanhando de perto a transformação que seu ato proporcionou. Para empresas, assim como o apadrinhamento, é possível tornar-se uma Guardiã da Mata, passando a ter sua marca associada a todos os projetos da entidade nas vertentes de flora, fauna e educação ambiental. Para mais informações, acesse o site, clicando aqui, ou acompanhe o trabalho pela página no Instagram @mataciliar. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Barulhos de buzinas, secador de cabelo e de carros podem causar problemas auditivos nos pets

Unila realiza estudo para avaliar efeito do extrato de cannabis em cães com osteoartrite

Com informação e cuidados adequados, gatos com esporotricose podem ser curados

Compartilhe este artigo agora no