in

Você sabe o que são, quais as diferenças e o efeito da utilização de probióticos?

Profissionais abordam, em artigo, os gêneros mais utilizados nos alimentos para pets

Os probióticos são bactérias ou leveduras, vivas, de diferentes cepas, que podem ser acrescentadas à alimentação humana ou animal. A melhor colonização transitória ocorre com microrganismos (MOOGs) como as bactérias láticas, que, em sua maioria são isoladas do trato gastrointestinal de mamíferos e por isso, têm neles a sua melhor condição de crescimento e adaptação (desde que sobrevivam ao processo térmico e às etapas de digestão anteriores à sua chegada no intestino). 

Os gêneros Lactobacillus, Bifidobacterium, e Streptococcus, por exemplo, são bactérias láticas que colonizam o trato gastrointestinal e atuam por exclusão competitiva aderindo-se por meio de fímbrias às células do epitélio intestinal, assim como aos principais patógenos. Os poucos alimentos pet que contém probióticos no mercado se restringem ao uso de Bacillus sp e leveduras (Saccharomyces cerevisiae), por serem considerados microrganismos mais resistentes ao processo de extrusão. No entanto, são microrganismos não colonizadores, que apenas transitam pela luz intestinal juntamente com o conteúdo alimentar e não se aderem ao epitélio.

O artigo completo está disponível na edição nº 270, de fevereiro de 2022, da revista Cães&Gatos VET FOOD. Abaixo, a referência bibliográfica utilizada pelas autoras.

REFERÊNCIAS

Baillon, Marie-Louise A.; Marshall-Jones, Zoe V.; BUTTERWICK, Richard F. Effects of probiotic Lactobacillus acidophilus strain DSM13241 in healthy adult dogs. American journal of veterinary research, v. 65, n. 3, p. 338-343, 2004.

Biourge, V.; Vallet, C.; Levesque, A.; Sergheraert, R.; Chevalier, S.; Roberton, J. L. The use of probiotics in the diet of dogs. 328 J Nutr 128: 2730-2732, 1998

Cook, M.T.; Tzortzis, G.; Charalampopoulos, D.; Khutoryanskiy, V.V.Microencapsulation of probiotics for gastrointestinal delivery. J Control Release 162: 56- 67, 2012.

Coppola, M. M; GIL-TURNES, C. Probioticos e resposta immune. Ciências Rural Santa Maria, v. 34, n. 4 p. 1297-1303, 2004

Ferreira, A. P.; Astolfi-Ferreira, C. S. Medidas inespecíficas para o controle bacteriano. In: Simpósio Brasil Sul de Avicultura, Chapecó-SC, p.56-66, 2006

Garcia-Mazcorro, Jose F. et al. Effect of a multi-species synbiotic formulation on fecal bacterial microbiota of healthy cats and dogs as evaluated by pyrosequencing. FEMS microbiology ecology, v. 78, n. 3, p. 542-554, 2011.

Ghadban, G. S. Probio􀆟cs in Broiler produc􀆟on- a review. Arch Geflugelk 66: 49- 58, 2002

Marshall-Jones, Zoe V. et al. Effects of Lactobacillus acidophilus DSM13241 as a probiotic in healthy adult cats. American journal of veterinary research, v. 67, n. 6, p. 1005-1012, 2006.

Saad, S. M. I. 2006. Probió􀆟cos e prebió􀆟cos: o estado da arte. Rev Bras Ciênc Farm 42: 1-16.

Song, S. J.; Lauber, C.; Costello, E. K.; Lozupone, C. A.; Humphrey, G.; Berg-lyons, D.; Caporaso, J. G.; Knights, D.; Clemente, J. C.; Nakielny, S.; Gordon, J. I.; Fierer, N.; Knight, R. Cohabiying family members share microbiota with one another and with their dogs. eLife, v. 2, e00458, 2013.

Strompfová, Viola; Kubašová, Ivana; Lauková, Andrea. Health benefits observed after probiotic Lactobacillus fermentum CCM 7421 application in dogs. Applied microbiology and biotechnology, v. 101, n. 16, p. 6309-6319, 2017.

Vanbelle, M.; Teller, E.; Focant, M. Probio􀆟cs in animal nutri􀆟on: a review. Arch. Anim. Nutr. 40: 543-567, 1990.
Xu, Haiyan et al. Oral administration of compound probiotics improved canine feed intake, weight gain, immunity and intestinal microbiota. Frontiers in immunology, v. 10, p. 666, 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

queda de pelos

Veterinários devem buscar a causa exata para a alopecia felina de cada paciente

gato com coceira

Dermatite úmida aguda extensa em gatos requer uso de uso de glicocorticoides