Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Zootecnistas auxiliam no enriquecimento ambiental dos pets

Com seus conhecimentos em nutrição animal, bem-estar e genética, destacam-se como profissionais diretamente relacionados ao comportamento animal
Por Matheus Oliveira
cachorros brincando
Por Matheus Oliveira

Mais do que um apoio na criação de animais, a Zootecnia é essencial para manter a qualidade de vida dos bichinhos, pois atua diretamente nas necessidades desenvolvidas por eles.

Por meio do desenvolvimento de nutrições específicas, um ambiente seguro e propício aos animais, com interação e socialização, os zootecnistas auxiliam com treinamentos e controles comportamentais, pois possuem estudos e técnicas que, quando aplicadas, se mostram eficazes.

Em um bate-papo com o zootecnista João Marcel Camargo Candido Ferreira, pós-graduado em Comportamento Animal e Nutrição de cães e gatos, que atua no mercado pet desde 1998 e há 15 anos com comportamento e bem-estar de pets, separamos algumas informações e dicas importantes para os tutores que desejam agregar bem-estar na vida dos seus amados companheiros.

Introduzir regularmente novos brinquedos, atividades e desafios manterá o interesse do animal e garantirá que o enriquecimento continue a ser eficaz ao longo do tempo (Foto: Reprodução)

ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL

Mais do que somente ter um local para abrigar os animais, os tutores devem pensar nos detalhes e na qualidade de vida dos pets. Para isso, as dicas e auxílios dos zootecnistas se tornam fundamentais nessa missão.

De acordo com o profissional, melhorando o ambiente em que os animais vivem, seja em cativeiro ou ambiente doméstico, o local deve promover o bem-estar físico e cognitivo aos animais, permitindo que eles expressem seus comportamentos naturais, quando recebem desafios mentais e físicos.

“Em essência, o enriquecimento ambiental visa imitar, na medida do possível, as condições e estímulos que os animais experimentariam em seu ambiente natural. Isso pode incluir a introdução de elementos como brinquedos interativos, oportunidades de exercício, variação na dieta, espaços de descanso adequados, interação social e estímulo sensorial”, destacou o zootecnista João Marcel.

Mais do que somente uma diversão, o enriquecimento ambiental oferece aos animais a chance de se desenvolverem, aliviarem o estresse, o aumento da atividade física e mental, promovendo a qualidade de vida dos animais. O profissional separou algumas dicas e variações de enriquecimento para os pets, confira abaixo:

Enriquecimento físico: Isso inclui fornecer elementos físicos no ambiente que incentivam o movimento e atividade física dos animais. Isso pode envolver a adição de estruturas de escalada para gatos, brinquedos para roer para roedores, troncos e galhos para animais que gostam de escalar, entre outros.

Enriquecimento social: Este tipo de enriquecimento visa promover interações sociais positivas entre os animais. Isso pode incluir a alocação de tempo para brincadeiras entre animais da mesma espécie, proporcionando oportunidades para comunicação vocal e visual, ou até mesmo a introdução controlada de novos companheiros.

Enriquecimento alimentar: Este tipo de enriquecimento envolve tornar a obtenção de alimentos mais desafiadora e interessante. Pode incluir o uso de brinquedos de alimentação, onde os animais têm que trabalhar para obter sua comida, esconder alimentos em diferentes locais para encorajar a exploração.

Enriquecimento cognitivo: Este tipo de enriquecimento visa desafiar a mente dos pets, proporcionando oportunidades para resolver problemas, aprender novas habilidades. Isso pode incluir jogos de quebra-cabeça, treinamento de obediência, ou, até mesmo, a introdução de novos estímulos sensoriais para investigar.

Enriquecimento sensorial: Este tipo de enriquecimento envolve a estimulação dos sentidos dos animais, como visão, audição, olfato, tato e paladar. Isso pode incluir a introdução de novos cheiros ou sons no ambiente, a mudança da disposição dos objetos para encorajar a exploração, ou, até mesmo, a oferta de alimentos com texturas diferentes.

O zootecnista defende que, hoje, no mercado nacional, é possível encontrar diversas opções de brinquedos duráveis que auxiliam no enriquecimento ambiental dos pets, brinquedos para rechear, brinquedos para roer de diferentes materiais, temos até opções naturais como ossos, madeira de café e amoreira, comedouros inteligentes, tapetes para lamber, mas também podemos utilizar materiais recicláveis para desenvolver enriquecimentos, como garrafas pet, caixas de papelão, cordas, entre outros.

A chave para o sucesso do enriquecimento ambiental, de acordo com o zootecnista, é a variedade e a novidade. “Introduzir regularmente novos brinquedos, atividades e desafios manterá o interesse do animal e garantirá que o enriquecimento continue a ser eficaz ao longo do tempo. Além disso, é importante observar as preferências individuais do animal e ajustar o enriquecimento de acordo com suas necessidades específicas”, finaliza.

Fonte: Equipe Cães e Gatos, com informações de João Marcel Camargo

LEIA TAMBÉM:
Empresas se mobilizam em apoio às vítimas das enchentes no RS
Número de “mães e pais de gatos” tem elevado crescimento no Brasil
Você sabe quais são as sete raças de gato mais bonitas do mundo?

Compartilhe este artigo agora no