in

Acupuntura pode ser terapia principal ou complementar em diversas afecções felinas

O tratamento com a técnica começa com o diagnóstico energético do paciente

A acupuntura tem a finalidade de restaurar o equilíbrio energético do paciente, por meio do diagnóstico baseado na Medicina Tradicional Chinesa, fazendo com que os sintomas da doença desapareçam ou melhorem significativamente. Ela pode e deve ser utilizada naquele que vem sendo coroado o novo rei do lar: o felino.

A médica-veterinária, especializada em Acupuntura, pós-graduada em Farmacologia e Terapêutica Veterinária e pós-graduanda em Fitoterapia, Ana Paula Aduan Rached, comenta que a Medicina Tradicional Chinesa é um conjunto de práticas milenares (que remontam há mais de cinco mil anos), baseada em cinco pilares: Acupuntura, Fitoterapia, Dietoterapia, Tai Chi Chuan e Meditação, sendo a primeira a técnica mais difundida no Ocidente. “A acupuntura é uma técnica terapêutica realizada por meio da inserção de agulhas bem finas em pontos específicos da pele, que são ligados a meridianos energéticos, sendo cada meridiano relacionado a um órgão do corpo e diferentes funções”, explica.

De acordo com a profissional, a agulha atua estimulando o ponto de acupuntura (há pontos de acupuntura em todo o corpo), que é uma área cutânea com grandes concentrações de terminações nervosas sensoriais. “Esse estímulo atuará em diferentes partes do Sistema Nervoso Central e Sistema Nervoso Autônomo. O estímulo feito pela agulha no ponto de acupuntura é transmitido para a medula espinhal pelos nervos periféricos aferentes, despolarizando na membrana da célula nervosa adjacente, gerando alterações no fluxo sanguíneo, citocinas, além de uma estimulação de mecanoreceptores, fazendo com que o efeito da acupuntura permaneça por dias no organismo do paciente”, acrescenta.

A técnica é indolor, de acordo com a profissional, e tem excelente aceitação pelos pacientes – mesmo os mais agitados e agressivos. “Muitos chegam até mesmo a dormir durante as sessões (inclusive os gatos), não tem efeitos deletérios ao organismo, podendo ser usada com segurança em pacientes idosos, hepatopatas, nefropatas, cardiopatas e imunossuprimidos. É um trabalho de equipe entre o veterinário clínico ou especialista e o veterinário acupunturista, visando a melhora clínica, cura/estabilização do quadro do paciente. E os tutores ficam muito satisfeitos com os resultados desse trabalho conjunto”, declara.

Leia a reportagem completa na edição de maio da C&G VF. Clique aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

LEIA TAMBÉM:

Diretores da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária tomam posse para 8ª gestão

Nestlé Purina lança produto que ajuda no controle da alergia de humanos aos gatos

Sistema CFMV/CRMVs realiza Encontro sobre Desastres em Massa Envolvendo Animais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gestão SBDV

Diretores da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária tomam posse para 8ª gestão

Nutrir Estilo

PremieRpet e MyBoo lançam coleção “Nutrir Estilo”, com roupas e acessórios para pets e tutores