in ,

Nestlé Purina lança produto que ajuda no controle da alergia de humanos aos gatos

Alergia é, de fato, ao alérgeno Fel D 1, uma proteína produzida nas glândulas salivares e disseminada pela saliva do felino ao ambiente

Produto Pro Plan LiveClear vem para ser uma medida adicional ao problema dos humanos sem oferecer prejuízos aos gatos

Cláudia Guimarães, em casa

[email protected]

“Mais que um produto, uma verdadeira evolução” é como a Nestlé Purina descreve seu lançamento: o Pro Plan LiveClear. O produto foi apresentado em evento on-line, na noite de ontem (12 de maio), após 10 anos de trabalhos e pesquisas para um bom resultado a ser apresentado à classe veterinária e aos tutores de felinos.

Trata-se de um alimento – o primeiro, segundo a empresa – com propriedades que reduzem os alérgenos ativos vindos da saliva dos gatos. De acordo com um dos pesquisadores da fórmula,  Ebenezer Satyaraj, PhD em microbiologia e imunologia e diretor de Nutrição Molecular da Nestlé Purina, inspirado pelas sensibilidades aos alérgenos de pets na própria família, buscou junto a equipe de pesquisas de Nestlé Purina uma maneira de neutralizar com segurança o Fel d 1 ativo na saliva dos gatos antes que ele consiga se disseminar ao meio ambiente, já que a sensibilização aos alérgenos dos gatos é uma preocupação de saúde global, afetando aproximadamente um em cada cinco humanos adultos em todo o mundo.

Segundo Satyaraj, na Medicina Humana, os alergistas recomendam que a melhor linha de defesa contra essa sensibilização é evitar ter gatos em casa, embora eles admitam que muitos tutores de gatos não cumpram essa recomendação. “Nenhuma dessas opções fortalece o elo entre os gatos e as pessoas que os amam. Agora, existe uma abordagem amigável aos felinos para o controle desses alérgenos. Esse avanço revolucionário permite às pessoas apaixonadas por gatos reduzir sua exposição aos alérgenos, mantendo-os dentro de suas casas e em seus colos”, comemora.

A sensibilização a alérgenos dos gatos afeta, aproximadamente, um em cada cinco humanos adultos em todo o mundo (Foto: reprodução)

Evento de lançamento.

O médico-veterinário membro da American Association of Feline Practitioners, membro do comitê diretivo pelo Cat Friendly Practice, autor editor do livro “Casos em Medicina Felina”, Alexandre Daniel, foi um dos profissionais convidados do evento de lançamento e aproveitou a ocasião para destacar o fato de que essa tecnologia chega para diminuir o número de rejeições a gatos e aumentar o número de adoções. “Tive a oportunidade de acompanhar, desde 2017, o desenvolvimento dessa tecnologia e estava muito ansioso para o lançamento no Brasil”, compartilha.

Segundo ele, por meio da autolimpeza, os gatos, ao se lamberem, transferem o Fel d 1 salivar para a pelagem e, em seguida, liberam esse alérgeno, preso aos pelos e às caspas, para o ambiente. “Os pesquisadores da Purina descobriram uma maneira de neutralizar com segurança o Fel d 1 ativo na saliva dos gatos antes que ele consiga desencadear alergias em pessoas”, assegura.

Estudos elaborados pela empresa demonstraram como o alérgeno Fel d 1 poderia ser bloqueado com eficácia por anticorpos antiFel d 1 de ocorrência natural ou espontânea e resultaram em uma dieta completa e balanceada com um ingrediente derivado de ovo contendo anticorpos antiFel d 1 que, comprovadamente, reduzem os níveis salivares do Fel d 1 ativo nos gatos, bem como em seus pelos e caspas. “É importante ressaltar que esse método neutraliza o alérgeno ativo, mas não interfere na produção natural do Fel d 1 pelo gato”, frisa.

O veterinário também explica que existem oito alérgenos catalogados ao Fel D, do 1 ao 8, mas o principal deles é o Fel D 1. “Temos uma hipótese que talvez ele tenha ligação com marcação territorial da espécie felina, mas isso ainda não foi confirmado, então não há função biológica real conhecida”, salienta o veterinário que ainda informa: o Fel D 1 adere a qualquer superfície e fica nela por meses.

Alexandre Daniel ainda declara que a produção desse alérgeno acontece independente da raça, cor, comprimento do pelame do gato. “Sabemos que existe influência hormonal na produção, que machos inteiros, ou seja, não castrados, têm maior produção e isso só reforça a ideia de marcação territorial. Outras informações também já foram comprovadas a respeito, como que a maior produção é do alérgeno ocorre pela manhã, sem relação de ciclo de luz ou época do ano”, complementa.

Tecnologia da Purina chega para diminuir o número de rejeições a gatos e aumentar o número de adoções (Foto: reprodução)

Na ocasião, também esteve presente o médico presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e chefe de Pediatria do Hospital Nipo-Brasileiro, Flávio Sano. Ele mostrou que, no Brasil, a detecção de sensibilização por meio de teste cutâneo é variável, entre 3 até 28% em crianças e adolescentes e, em adultos, de 20 a 26%.

Apesar desse índice de alérgicos, o médico revela que existem estudos que mostram que conforme existe mais animais na casa, a alergia em geral diminui. “Em casas com um gato, a presença de alergias é maior do que em uma casa com quatro gatos”, compartilha.

Para realizar o diagnóstico da alergia, Sano declara que é preciso identificar os sintomas e fazer um teste alérgico. “Se o paciente testa positivo, é preciso detectar se ele é sensibilizado a apenas um animal ou a mais. Se ele é polisensibilizado, é necessário realizar um teste sorológico para saber a quais antígenos ele é alérgico. Assim, é possível avaliar o prognóstico do paciente e  qual será a resposta à terapia”, explica o alergista que alerta: “75% dos indivíduos sensibilizados a um animal tem 14 vezes mais chances de serem sensíveis a outros animais, bem como apresenta risco de desenvolver asma e rinoconjuntivite seis vezes maior comparados à sensibilizações aos ácaros”.

O tratamento, após o diagnóstico positivo, de acordo com Sano, se dá com anti-histamínicos e corticosteroides tópicos, nasais e pulmonares, além da imunoterapia subcutânea e sublingual. O profissional também elenca outros itens que englobam a abordagem terapêutica passadas, até hoje, aos pacientes: “Remover animais das residências ou mantê-los com banhos regulares e fora do quarto, purificadores e aspiradores de ar com filtro HEPA, capas de colchão, remoção de reservatórios, alvejantes e ácido tânico, entre outros”.

Mas, com a novidade da Nestlé Purina, ao menos, o primeiro item mencionado pelo especialista pode ser desconsiderado. Como declara a médica-veterinária gerente de Comunicação Científica da Nestlé Purina Latam, Luciana Pelegrino, essa primeira recomendação de se afastar do gato limita as interações e causa abandono de animais e resistência à adoção. “Há essa orientação médica porque o Fel D 1 é o principal alérgeno do gato. É produzido nas glândulas salivares e sebáceas e é disseminado ao meio ambiente, por meio dos pelos e da descamação natural da pele do gato ao ambiente”, indica.

Apesar de saber das consequências que o Fel D 1 traz aos humanos, a função biológica dele no animal não é completamente esclarecida, conforme explicado pela profissional. “Portanto, não sabemos quais os efeitos da interrupção da sua produção no animal. Por conta disso, a Purina não quis interromper essa produção, mas, sim neutralizar o alérgeno sem afetar o animal”, destaca.

A revolução, agora, é real.

A diretora de Marketing da Nestlé Purina Latam, Júlia Valente, se declara muito feliz em ter o Brasil como um dos países pioneiros na América Latina a receber esse produto. “Pro Plan é a marca que mais entrega inovação e superioridade e representa 10% do crescimento de Purina nos últimos anos. Na América Latina, é o nº1 nos principais mercados em recomendação dos veterinários e, para isso, a Nestle Purina investe mais de $ 300 milhões anualmente em estudos e pesquisas, com um grupo de mais de 500 cientistas e especialistas em cuidados de animais de estimação de variadas áreas. Através do Purina Institute, como a nossa voz global, essas pesquisas e as descobertas científicas mais recentes são compartilhadas com toda a comunidade cientifica, com o objetivo de colocar a nutrição em primeiro plano quando se trata da saúde dos pets”, declara.

Em 2020, Júlia conta que Pro Plan passou por um relançamento, ganhou nova identidade visual e aperfeiçoamos algumas fórmulas. “Trabalhamos para, cada vez mais, ter inovações e a nutrição mais avançada para os pets no portfólio. E não podíamos parar por aí. Estamos felizes em compartilhar essa novidade, o Pro Plan Live Clear. Primeiro e único alimento para gatos que reduz 47% dos alérgenos presentes no pelo e nas caspas dos gatos, a partir da terceira semana de alimentação diária. Por isso, a importância de não interromper a oferta desse alimento neste período”, sublinha.

O produto chega ao mercado disponível para gatos adultos, possui alto teor de proteína, em dois tamanhos: 1kg para o processo de adaptação do gato e 3kg para a manutenção do animal.

Produto chega ao mercado disponível para gatos adultos, em dois tamanhos: 1kg e 3kg (Foto: divulgação)

Outro porta-voz da empresa que esteve presente no evento é o diretor Comercial, André Limaverde. De acordo com ele, esse lançamento marca uma nova era na relação que temos com os gatos, não só na questão nutricional. “O lançamento está sendo preparado com muito cuidado e, assim como todo portfólio de Pro Plan, será vendido apenas no canal especializado”, diz.

Para Limaverde, Pro Plan LiveClear cria uma nova mecânica no mercado, um eixo entre alimentação animal e a saúde humana. “As consequências são redução da taxa de abandono e uma medida adicional ao controle dos problemas relacionados à alergia. E o mais importante: qualidade de vida além de todos os benefícios que a relação humano-animal pode trazer”, afirma.

Após todas as explicações sobre o produto, o médico alergista Flávio Sano afirma: “Esse produto vem como uma utilidade muito de grande do ponto de vista de nós, alergistas. Vamos conseguir orientar os pacientes com esse novo método e, com isso, fazer com que o paciente sinta melhora aos sintomas médicos, com uma adesão maior ao tratamento, utilizando essa tecnologia revolucionária chamada Pro Plan LiveClear”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema CFMV/CRMVs realiza Encontro sobre Desastres em Massa Envolvendo Animais

Oportunidade: MBA sobre gestão é nova aposta da Universidade MSD Saúde Animal