in

Bioparque da Amazônia e Instituto Mamirauá firmam parceria para tratar animais resgatados

Ação visa criar espaço de recuperação, com foco em peixes-boi

Para melhorar o atendimento de animais aquáticos resgatados, como peixes-boi, Bioparque da Amazônia assinou um acordo de cooperação técnica com o Instituto Mamirauá, que atua no desenvolvimento sustentável. Ação foi oficializada na sexta-feira (9), mas já acontece desde 2016.

Entre as melhorias pensadas, já que atualmente existe no local apenas um espaço de estabilização dos bichos, estão a criação de tanques adequados e com a presença de profissionais especializados. De acordo com o diretor-presidente do Bioparque da Amazônia, a cooperação deverá ajudar na luta contra a extinção da espécie na Amazônia.

“Nós já temos projetos. Com esse embasamento técnico, a gente vai sim atrás dos recursos. É de interesse da prefeitura, que a gente tenha aqui esse centro de reabilitação e que a gente possa fomentar a ciência, a pesquisa e o desenvolvimento dos mamíferos”, contou o profissional.

Ainda segundo o diretor-presidente, o espaço adequado é fundamental para recuperação dos peixes-boi, já que são sensíveis, principalmente quando filhotes.

Atualmente se encontram no Bioparque da Amazônia, uma fêmea de um ano de idade e um macho de sete meses. Ambos foram encontrados encalhados em Macapá. Segundo médico-veterinário Luiz Sabiono, a saúde dos animais é boa.

Fonte: G1, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

(Foto: reprodução)

LEIA TAMBÉM:

Médica-veterinária explica como tratar o linfoma alimentar em gatos de estimação

Plataforma visa auxiliar veterinários de todo o mundo na questão ‘saúde mental’

Estudo defende que mau comportamento e obesidade em pets cresceram durante pandemia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informação e controle epidemiológico são essenciais no combate à dirofilariose

Após castração, cães e gatos precisam receber uma dieta readequada às suas necessidades