in

Boehringer Ingelheim acende alerta para incidência da Raiva no Brasil

Prevenção se dá por meio da vacinação dos pets e campanhas de saúde pública

Hoje (28), é celebrado o “Dia Mundial de Combate à Raiva”, enfermidade conhecida desde a antiguidade, que ainda não tem cura e continua fazendo vítimas, pois sua taxa de letalidade é próxima de 100%. A doença é uma zoonose transmitida pelo contato com a saliva de animal infectado pelo vírus, que compromete o Sistema Nervoso Central (SNC). No Brasil, o morcego é o principal responsável pela transmissão da doença, que também acomete cães, gatos, cavalos, bois, macacos e o homem.

De acordo com o Ministério da Saúde, no período de 2010 a 2021, foram registrados 39 casos de raiva humana. Desses, nove tiveram o cão como animal transmissor e quatro felinos, uma taxa de 33%. Por isso, é fundamental a conscientização da população por meio de campanhas governamentais, discussões com a sociedade, orientação correta e frequente por parte dos médicos-veterinários e proatividade por parte dos tutores. “A raiva pode ser prevenida e evitada e a vacinação dos pets é fundamental para evitar a contaminação. Apesar de ser uma vacina comum entre os cães, os tutores de gatos também devem ser alertados, pois eles são animais com instinto caçador e também ficam expostos ao risco de contaminação. Além disso, a vacinação deve ser anual”, observa a consultora de Assuntos Veterinários da Boehringer Ingelheim Animal Health Ltda, Karin Botteon.

A vacinação dos pets é fundamental para evitar a contaminação (Foto: reprodução)

Apesar dos resultados relevantes nas últimas décadas em busca da erradicação da doença, o Brasil ainda apresenta casos de raiva humana. Se em 1980, por exemplo, o país registrou 155 casos, em 2014, não houve nenhum registro. Os números, contudo, aumentaram nos anos posteriores: dois em 2015 e 2016, seis em 2017, 11 em 2018, um em 2019 e dois em 2020. Outra informação relevante é que em julho de 2021, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA anunciaram uma suspensão temporária da entrada de cães no país vindos de países classificados como de alto risco para a raiva canina, entre eles, o Brasil.

Por isso, há um grande esforço para que a doença seja erradicada de forma global até o ano de 2030, por meio de um projeto elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Aliança Global para o Controle da Raiva (GARC). A raiva é endêmica em 150 países e estima-se que 3,3 bilhões de pessoas no mundo estejam expostas ao risco de infecção. Além disso, todo ano ao menos 59 mil pessoas morrem, sendo 40% crianças.

A Boehringer Ingelheim Animal Health Ltda. está engajada no objetivo de erradicar a raiva no Brasil. Além da realização de palestras, disseminação de conteúdos informativos e uma plataforma própria online chamada B-Connect, que promove capacitação e disseminação de conteúdo científico para médicos-veterinários, a empresa oferece em seu portfólio a vacina Rabisin- I, recomendada para a prevenção da raiva em cães e gatos a partir dos quatro meses de vida. A aplicação em dose única deve ocorrer anualmente para manter o pet sempre protegido.

Oferecer soluções que contribuam com o ciclo da vida e o bem-estar de todos, faz parte do DNA da empresa: “Acreditamos no conceito ‘One Health’, ou ‘Saúde Única’, em que seres humanos e animais coexistem e dependem uns dos outros. Portanto, a saúde dos animais está diretamente ligada à saúde dos humanos, por meio do convívio harmonioso com os pets, da segurança alimentar e da saúde pública veterinária. Para nós, é um dever contribuir com o bem-estar de todos”, finaliza Karin.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinários comentam estratégias governamentais para controle da Raiva no Brasil

Maioria dos pets brasileiros foi adotada ou presenteada, de acordo com pesquisa

Biovet proporciona ao mercado Pet brasileiro “Vet para todos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

campanha Para Eles Para Nós

MSD Saúde Animal lança campanha para homenagear organizações e profissionais

plantas e animais

Primavera exige cuidados com os animais de companhia e as plantas tóxicas