Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Castrações representam 43% dos processos éticos, mostra levantamento do CRMV-SP

Estatística faz parte de um compilado de informações relacionadas às principais infrações cometidas por médicos-veterinários em 2023
Por Equipe Cães&Gatos
castração gato
Por Equipe Cães&Gatos

Levantamento estatístico realizado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), mostra que negligência, imperícia ou imprudência em procedimentos de castração representam 43% dos processos éticos instaurados pela autarquia. O dado refere-se ao ano de 2023, e faz parte de um compilado de informações relacionadas à abertura de processos éticos que detalha o perfil do denunciante e do denunciado, local e área de atuação do profissional julgado, principais motivos de denúncias e infrações éticas cometidas.

- PUBLICIDADE -

A conselheira Suely Stringari de Souza conta que a elaboração da estatística dos processos ético-profissionais é um projeto da atual gestão do CRMV-SP que visou dar celeridade à tramitação dos processos e elaborar estatísticas. “O levantamento é uma ferramenta importante no esclarecimento dos principais motivos de denúncias éticas e norteamento das ações educativas promovidas pelo Conselho e voltadas aos médico-veterinários, bem como amplia as estatísticas sobre o tema já divulgadas pelo Regional em sua plataforma e em seu Portal da Transparência.”, explica.

O dado refere-se ao ano de 2023, e faz parte de um compilado de informações relacionadas a abertura de processos éticos (Foto: Reprodução)

A pesquisa mostra que 83% dos profissionais julgados atuam na área de pequenos animais, sendo 46% em pet shops e comércios de produtos agropecuários, seguido pela clínica veterinária, com 34% dos casos. Outro dado relevante se refere ao percentual de denúncias na atividade clínica: 55% dos profissionais julgados atuam em clínica geral. “Atualmente o maior número de processos está relacionado à anestesia animal e estão vinculados a profissionais mais jovens, menos preparados”, enfatiza Suely Stringari.

“O levantamento dividiu as denúncias em quatro grandes grupos: negligência, imprudência ou imperícia no desenvolvimento das atividades médico veterinárias; não preenchimento, preenchimento incompleto, inadequado ou não fornecimento de documentos; falha na comunicação não esclarecendo riscos, limites e consequências da atividade e demais infrações éticas”, complementa.

O documento foi elaborado por membros da Comissão de Admissibilidade de Processos Ético-profissionais do Regional, formada pelo vice-presidente, Fábio Manhoso, pelo secretário-geral, Fernando Gomes Buchala, e pela tesoureira, Rosemary Viola Bosch; e pelas conselheiras Mirela Tinucci Costa e Suely Stringari de Souza.

O levantamento tem como o objetivo a redução e minimização de possíveis falhas dos profissionais (Foto: Reprodução)

Orientação aos profissionais

O trabalho de análise foi iniciado pela, já extinta, Comissão de Estudos e Estatísticas dos Processos Éticos-Profissionais, liderada pela integrante da atual gestão do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Mitika Kuribayashi Hagiwara, uma das colaboradoras do estudo. Por meio das definições de critérios para o levantamento estatístico, foi possível produzir também um guia orientativo, contendo informações sobre como evitar problemas com clientes e prevenir processos éticos. “Estes trabalhos são orientativos e visam minimizar as possíveis falhas profissionais e, consequentemente, reduzir o número de processos éticos junto ao Regional”, frisa Mitika.

Uma planilha foi elaborada e durante o ano de 2023 foi preenchida pelos relatores dos processos ético-profissionais ao final de cada julgamento e encaminhada para a compilação dos dados para a Coordenadoria de Ética do CRMV-SP. A partir de janeiro, com o aprimoramento necessário, os dados já são lançados de forma on-line e consolidados automaticamente. “Pretendemos divulgar algumas ‘pílulas educativas’ nas redes sociais, abordando as infrações apontadas na estatística, fazendo um link com os resultados da fiscalização, assim como com as resoluções e publicações a respeito”, explica a conselheira Suely Stringari.

O presidente do CRMV-SP, Odemilson Donizete Mossero, explica que tanto o levantamento quanto o guia poderão ser utilizados pelos profissionais já em atuação, mas também pelos docentes da graduação em Medicina Veterinária, em especial os da disciplina de ética. “Os materiais disponibilizam exemplos do que acontece em um processo ético, por meio de casos reais, resguardado o sigilo necessário, que poderão servir como exercícios de reflexão para os alunos e futuros profissionais”.

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Elanco Saúde Animal tem novo Diretor de Operações
Brincadeiras educativas para pets promovem saúde física e mental
Vetnil promove o 6º Encontro de Residentes em Medicina Veterinária

Compartilhe este artigo agora no