Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Chegada de um bebê requer adaptação da família, inclusive do pet

Veterinária explica como inserir o animal a nova rotina e criar um ambiente aconchegante
Por Equipe Cães&Gatos
pet e criança
Por Equipe Cães&Gatos

A chegada de um bebê ao mundo é um dos momentos mais importantes no lar, por isso, a família toda deve estar preparada para recebê-lo. Na busca por um ambiente aconchegante para criança, inserir o pet a essa nova rotina familiar, criando vínculo com a criança, é fundamental e pode ser desenvolvida pelo tutor de maneira bem simples. 

A médica-veterinária e professora do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ), do Grupo UniEduK, Aline Ambrogi, explica que quando o pet tem menos atenção do tutor, ele passa a apresentar comportamentos estranhos. 

“Os animais costumam se adaptar muito bem com a presença de crianças. Porém, por conta da atenção dividida, esse cenário leva a mudanças comportamentais. Eles passam a ficar mais ‘bagunceiros’; urinam e defecam em locais impróprios e que não eram utilizados; passam a latir com mais frequência, o que pode atrapalhar o soninho da criança; e até começam a destruir móveis e objetos da casa”, explica. 

Criar esse vínculo afetivo entre o pet e a criança trará inúmeros benefícios, inclusive para a saúde do bebê (Foto: reprodução)

Para que o animal não se sinta rejeitado, evitando contratempos num momento tão especial da família, Aline salienta a importância de o animal participar das mudanças de ambiente que ocorrem no lar. Segundo a médica-veterinária, criar esse vínculo afetivo entre o pet e a criança trará inúmeros benefícios, inclusive para a saúde do bebê. 

“Os animais ajudam no desenvolvimento emocional, social e motor das crianças. Elas se tornam mais sensíveis, empáticas e desenvolvem o senso de responsabilidade. Crianças que têm contato com animais apresentam menos infecções, alergias e problemas respiratórios. Com os cuidados básicos de vacina, vermífugo e alimentação dos animais, a companhia dos pets faz muito bem as pessoas”, garante a médica-veterinária. 

Por fim, adaptar o animal a essa nova realidade familiar ajuda a evitar um grande problema da sociedade: o abandono de animais. De acordo com pesquisa recente divulgada pelo Instituto Pet Brasil (IPB), o País tem, hoje, 185 mil animais abandonados e resgatados após maus-tratos. 

Aline lembra que o abandono de animais é bastante comum já no período de gestação, principalmente, por conta da falta de informação e devido aos mitos relacionados ao tema.

“Os gatos são os que mais sofrem com isso, pois alguns profissionais recomendam a retirada do animal da casa por conta da informação errônea de que o contato direto com ele pode transmitir doenças, como por exemplo a toxoplasmose. Mas isso não é verdade! A forma mais comum de transmissão dessa doença para seres humanos é pela ingestão de carnes cruas e alimentos mal lavados. Portanto, com os cuidados necessários, não há motivo para o abandono dos animais nesse momento da vida da família”, destaca.

Adaptação do pet em sete passos

Criar um vínculo entre o pet e a criança é fundamental para o bem-estar de toda a família, por isso, é fundamental fazer com que o animal participe das mudanças na casa. Sendo assim, a médica-veterinária do Grupo UniEduK orienta: 

  • Leve o pet para conhecer o novo quarto do bebê, para ele sentir os novos cheiros do ambiente e entender que algo está diferente; 
  • Antes do bebê chegar, pegue uma peça de roupa da criança e dê para o animal cheirar; 
  • Mantenha o animal sempre com a vacinação em dia; 
  • Não isole o pet com a chegada do bebê, ele deve se sentir parte da família; 
  • Não esqueça de apresentar o bebê ao animal quando chegar em casa; 
  • Guarde um tempo do dia para o pet, para que ele se sinta amado e seguro; 
  • Quando o pet estiver sozinho, deixe brinquedos para que ele gaste energia.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Quais os principais problemas oculares que afetam os pets?

Sindan e CFMV firmam parceria para combate à pirataria de medicamentos 

Faculdade Una realiza atendimentos veterinários em Pouso Alegre (MG)

Compartilhe este artigo agora no