Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Como transportar o pet de forma segura dentro de um carro?

Neste Maio Amarelo, Mars Petcare traz dicas de cuidados no transporte de gatos e de cães para evitar acidentes
Por Equipe Cães&Gatos
carro
Por Equipe Cães&Gatos

Nessa época do ano, as comunicações sobre os cuidados no trânsito ganham destaque, graças ao movimento Maio Amarelo (Mês Internacional da Segurança no Trânsito), que tem como objetivo conscientizar a população sobre a direção responsável. Transportar pets de forma adequada, além de estar em conformidade com a legislação brasileira, evita possíveis acidentes durante o trajeto, garantindo a proteção de todos. 

Os animais podem ter comportamentos imprevisíveis, dependendo do nível de tensão e de ansiedade que experimentam. Manter um nível mínimo de estresse é essencial para o bem-estar do pet durante os deslocamentos. 

Uma dica é acostumar o pet a entrar na caixa de transporte e no carro (Foto: reprodução)

A Mars Petcare separou dicas importantes para uma viagem segura e agradável ao lado do pet. Confira: 

  • Garanta a segurança do seu pet com uma caixa de transporte resistente e adequada ao tamanho dele;
  • A caixa de transporte do pet deve estar sempre no banco de trás do carro, presa pelo cinto de segurança;
  • Programe bem as refeições do animal no dia da viagem e não ofereça alimentos a poucas horas de entrarem no carro. Não é recomendada a alimentação do pet durante eventuais paradas para evitar desconforto gastrointestinal e enjoos, a não ser que haja a necessidade de seguir horários estritos;
  • Acostume o pet a entrar na caixa de transporte e no carro, mesmo que não pretenda sair outras vezes com ele ao longo da viagem. Assim, o animal irá se familiarizar com o ambiente e se sentirá mais seguro;
  • Durante a viagem de carro, é fundamental programar paradas para que o pet possa beber água e fazer suas necessidades, lembrando sempre de ter em mãos saquinhos higiênicos para recolher as fezes, se necessário;
  • Converse com um médico-veterinário sobre viagem, necessidades e eventuais contratempos e informe o seu destino, assim ele poderá avaliar se mais alguma medida preventiva será necessária;
  • Saiba que transportar o pet no banco de passageiro, no colo ou entre as pernas do motorista é considerado infração de trânsito. Adote esses cuidados para, além de garantir a segurança e o conforto do seu pet, também evitar penalidades como multas e pontos negativos na carteira nacional de habilitação.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

“Mãe de pet” também comemora o Dia das Mães?

Workshop de nutrição e nutrologia de cães e gatos é concluído com debates importantes

Nasce filhote de zebra em bioparque em Santa Catarina