Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Marketing e Produtos

Alguns cuidados com a saúde digestiva dos pets são essenciais para uma vida mais saudável

Distúrbios gastrointestinais são a terceira causa mais comum de consultas veterinárias e podem ser identificadas pelos tutores
Por Equipe Cães&Gatos
cachorro no médico
Por Equipe Cães&Gatos

A saúde de gatos e cães influencia diretamente na disposição, energia e capacidade de interação com o ambiente. Por isso, é importante observar os sinais que os animais podem apresentar, para que cuidados adequados possam ser providenciados, sempre com o acompanhamento e diagnóstico de um médico-veterinário. Sensibilidades digestivas, por exemplo, podem causar dor significativa e, em casos graves, resultar em complicações sérias.

- PUBLICIDADE -

A médica-veterinária da Royal Canin Brasil, Ana Elisa Castro, explica que a prevenção começa com uma alimentação completa, balanceada e de alta qualidade, adaptada às necessidades nutricionais individuais de cada pet. Alimentos específicos para essas condições fornecem nutrientes essenciais para o bom funcionamento do sistema digestivo, além de contribuir para o fortalecimento do sistema imunológico.

É importante observar os sinais que os animais podem apresentar (Foto: Reprodução)

“Distúrbios gastrointestinais representam a terceira causa mais comum de consultas veterinárias e podem acometer pets de todas as idades. Muitos sintomas, no entanto, podem ser identificados pelos próprios tutores. É importante acompanhar os sinais para que o tratamento ideal possa ser oferecido. E, quanto mais cedo identificada a doença, maiores as chances de se ter sucesso no tratamento”, explica.

Os tutores devem estar atentos a qualquer manifestação de desconforto em seus animais de estimação, tais como: vômito, diarreia (fezes líquidas ou muito moles), perda de apetite, perda de peso sem explicação aparente, letargia (diminuição de energia e disposição para atividades), além de dor abdominal, que pode manifestar-se por meio de sensibilidade ao toque ou postura encolhida. Caso o pet apresente algum desses sinais, recomenda-se fazer uma consulta imediata ao médico-veterinário.

Perda de peso sem explicação ou falta de apetite podem ser alguns dos sinais que tem algo de errado com seu pet (Foto: Reprodução)

“Uma maneira simples de avaliar a possibilidade de ocorrência de problemas gastrointestinais é observar as fezes do pet. Embora não seja anormal notar pequenas variações, um desvio persistente na forma, cor, consistência e/ou presença de sangue ou muco, deve ser relatado ao profissional que está fazendo seu acompanhamento médico. As fezes de gatos e cães saudáveis costumam ter aspectos bem definidos, deixando pouco resíduo no chão quando recolhidas”, reforça Ana Elisa.

O tratamento pode variar desde ajustes na dieta até intervenções médicas mais complexas, dependendo da gravidade do caso. “Dietas específicas para tratar a condição são benéficas e recomendadas. Alimentos palatáveis, com ajuste adequado de fibras e ingredientes específicos para a saúde intestinal, ajudam na recuperação do animal. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de probióticos, anti-inflamatórios ou antibióticos, sempre sob orientação veterinária”, complementa.

Fonte: Royal Canin Brasil, adaptado pela Equipe Cães e Gatos.

LEIA TAMBÉM:
Como deve ser a alimentação do paciente nefropata?
Sedentarismo e má alimentação podem deixar cães e gatos obesos
Veterinária lista cinco nutrientes essenciais na alimentação dos gatos

Compartilhe este artigo agora no