in

Diabetes mellitus canino e felino requer manejo nutricional adequado a cada paciente

Doença é tratável, mas que requer comprometimento por parte do veterinário e do tutor

O diabetes mellitus (DM) é um distúrbio endócrino comum em cães e gatos, associado a prolongada hiperglicemia devido à perda ou disfunção da secreção de insulina pelas células beta pancreáticas, diminuição da sensibilidade à insulina nos tecidos, ou ambos, que levam a uma incapacidade de os tecidos receberem a glicose de que precisam.

No cão, o diabetes ocorre por perda de células beta, que tende a ser rápida e progressiva e ocorre, geralmente, devido à destruição imunomediada, degeneração vacuolar ou pancreatite. Cadelas intactas podem ter diabetes transitória ou permanentemente devido aos efeitos de resistência à insulina durante o diestro. No gato, a perda ou disfunção das células beta ocorre como resultado da resistência insulínica, amiloidose de ilhotas ou pancreatite linfoplasmocitica crônica

Independente da origem do DM, os sinais clínicos são basicamente os mesmos: poliúria (PU); polidipsia (PD); polifagia (PF); perda de peso (PP); hiperglicemia; glicosúria.

Os objetivos da terapia dietética são otimizar o peso corporal com níveis nutricionais adequados. A perda de peso em pacientes obesos e a interrupção da perda de peso associada ao DM são objetivos do tratamento para pacientes diabéticos caninos e felinos.

Quando pensamos em pacientes felinos, devemos sempre focar na possibilidade da remissão do DM. O manejo bem-sucedido da doença ocasiona minimização ou extinção dos sinais clínicos, aumento da percepção do tutor sobre a efetividade do tratamento e qualidade de vida do paciente, prevenção ou melhora das complicações do DM (especificamente, cetoacidose diabética e neuropatia periférica) e redução dos riscos de hipoglicemia.

Quer saber quais as características nutricionais da dieta para animais diabéticos? Acesse o artigo disponível na edição de abril da C&G VF. Clique aqui.

Fonte: Redação Cães&Gatos VET FOOD. 

LEIA TAMBÉM:

Veterinários compartilham desafios e motivações no trabalho em um zoológico

CRMV-SP disponibiliza guia prático para notificação obrigatória de doenças animais

Hospital Veterinário FMU realiza semana de prevenção da periodontite em pets

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veterinários do CRMV-SP afirmam: bom atendimento aos pets deve se estender aos tutores

“Não me deixe esquecer”: veterinários explicam Síndrome da Disfunção Cognitiva