Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

Entenda a origem do preconceito contra gatos pretos

A associação do gato preto com o Halloween tem origem no festival de Samhain
Por Equipe Cães&Gatos
Cute muzzle of a black cat
Por Equipe Cães&Gatos

Gato preto dá azar? Nós, que os amamos, sabemos que não. Mas a história do animal com a falta de sorte começou na Idade Média, nas inquisições da época, quando foi feita uma associação do gato preto com as ‘bruxas’.

Havia a mística de que o bichano de pelagem escura era parente delas. Algumas outras linhas diziam que cada vez que se executava uma bruxa na fogueira, nascia um gato preto.

Thiago de Souza, idealizador do projeto “O que te assombra?”, de Campinas (SP), detalha que houve matança em massa de gatos naquela época (Idade Média), levando ao aumento descontrolado da população de ratos, o que contribuiu para o surto da peste negra e bubônica.

Black cat with a pink tongue
Adoção de gatos pretos é mais difícil, exceto quando são filhotes (Foto: reprodução)

Os gatos desempenham um papel importante no controle de ratos. Assim, a redução de sua população teve sérias consequências, levando a uma proliferação de roedores e, subsequentemente, à disseminação das doenças

“Mataram tanto gato, tanto gato nessa época, que eclodiu a peste-negra, a peste bubônica também, que são doenças de ratos, porque os gatos são grandes controladores populacionais”, explica Thiago.

Mas, nem sempre eles tiveram a mística do azar, exaltado em várias matrizes culturais e religiosas. “Dá para a gente lembrar, por exemplo, no Egito, da deusa Basset, né? Que era uma deusa que a imagem se traduz num gato”, conta.

A associação do gato preto com o Halloween tem origens no festival de Samhain, que marca o fim da colheita e é considerado um período em que as almas podem voltar. 

Gatos pretos, com uma faixa branca no peito, eram vistos como intermediários entre os vivos e os mortos, desempenhando um papel importante na mitologia e tradições do Halloween.

“Tinha um gato, que era o Gato Sith. Ele, na verdade, abençoava nessa noite todo mundo que deixava um leitinho para ele na porta. E quem não fazia isso também, ele amaldiçoava. Ele jogava uma praga, tinha uma praguinha”, afirma Thiago.

A associação do gato preto com o Halloween tem origens no festival de Samhain, que marca o fim da colheita e é considerado um período em que as almas podem voltar (Foto: reprodução)

O gato Sith acabou tendo a fama de roubar as almas das pessoas que morriam. O Dia Mundial da Conscientização pelo Gato Preto (27/10) é próxima ao Dia das Bruxas (Halloween), que é comemorado nesta terça-feira (31), de forma proposital. Nessa época do ano e em sextas-feiras 13, gatos pretos podem ser vítimas de maldades.

Gatos pretos são frequentemente estigmatizados, especialmente durante o Halloween, quando superstições negativas podem colocá-los em risco. É exatamente por isso que a conscientização é importante.

A conscientização sobre a importância da adoção de gatos adultos, juntamente com o entendimento de suas personalidades únicas, é fundamental. Além dos estigmas, gatos de rua, incluindo os pretos, frequentemente enfrentam situações difíceis, como abuso e negligência. 

Juliana Amarante, de 42 anos, é protetora independente na cidade de Valinhos(SP), e conta que já cuidou de felinos abusados, chutados e que tiveram os olhos perfurados. 

“Já teve um que teve o olho perfurado, e isso aconteceu próximo de uma sexta-feira treze. Não podemos afirmar que houve uma relação, mas entendemos como funciona”, relembra.

A dificuldade de encontrar um lar para esses animais fica evidente, segundo Juliana, principalmente quando eles são comparados com felinos de outras cores.

“Existe, sim, diferença na adoção dos gatos de cores diferentes […] se a gente conseguir tirar uma boa foto de um gatinho preto, assim bonitinha, que chame atenção, ele tem mais chance de conseguir um lar. Agora se a gente conseguir uma foto borrada, torta, de um gatinho ‘blue’, que nem dê para ver o gato direito, é postar e o gato ser doado”, conta a protetora.

Para a protetora, cuidar dos animais não é uma tarefa fácil, mas essencial para garantir que gatos maltratados encontrem lares seguros e amorosos. Atualmente, ela está 45 gatos para adoção, entre adultos e filhotes. Desses, 11 são pretos.

Fonte: G1, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Controle da dor é fundamental para pets com doenças articulares

Como tornar segura a convivência entre plantas e pets

Risco de obesidade é maior em cães pequenos castrados

Compartilhe este artigo agora no