Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Exames preventivos mantém saúde de cães e gatos em dia

Decisão garante qualidade de vida e longevidade dos pets
Por Equipe Cães&Gatos
Young man veterinarian examining dog on table in veterinary clinic. Medicine,animals, health care
Por Equipe Cães&Gatos

Para garantir a prevenção de males inesperados e que podem ser fatais, o famoso check-up deve estar na lista de metas para este ano que se inicia. De acordo com o professor de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Bruno Alvarenga, a avaliação clínica, a conferência da cobertura vacinal e de exames complementares podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades que acometem cães e gatos, permitindo seu tratamento e controle em fases iniciais. 

Ele destaca que, independentemente da idade do animal, são recomendados exames sanguíneos anuais para monitorar a função renal e hepática, exames de fezes e urina, bem como aferição da pressão arterial. Nos casos de cães e gatos que estão tratando alguma doença, pode haver a necessidade de mais exames em um menor intervalo, conforme orientação do veterinário responsável. 

“Para os idosos, aqueles com mais de 7 anos, soma-se a indicação de ultrassonografia abdominal e cardíaca, essencial para diagnóstico mais preciso”, afirma. 

Woman veterinarian examining cat on table in veterinary clinic. Medicine treatment of pets.
Cuidados preventivos podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades (Foto: reprodução)

Já quanto aos protocolos de imunização para os cães e gatos no Brasil, o especialista frisa que é preconizada a revacinação antirrábica anual. “Ainda de forma essencial temos as vacinas polivalentes, que, caso o animal não realize a titulação anual para as doenças cobertas pelos imunizantes, devem ser vacinados anualmente. Recomenda-se também a revacinação anual contra agentes que causam a conhecida tosse dos canis”, pontua.

Segundo o docente do CEUB, tais cuidados preventivos anuais podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades que acometem cães e gatos, permitindo seu tratamento e controle em fases iniciais, “reverberando em tratamentos menos onerosos, em mais sucesso terapêutico e na maior longevidade dos animais de companhia”, revela.

Independentemente da realização anual destas medidas, Bruno alerta para a alteração do comportamento dos animais, seja prostração, perda de apetite, intolerância ao exercício, vômito, diarreia, dificuldade para realizar alguma atividade rotineira, tosse, coceira ou algo que chame a atenção de seu proprietário. 

“É recomendado levar o animal prontamente a uma unidade de saúde veterinária para que seja examinado e receba o tratamento necessário. Manter os cuidados anuais com os animais não apenas garante o bem-estar do pet, mas contribui para uma vida mais longa e saudável ao lado deles”, completa.

Fonte: CEUB, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Por que os gatos dão “mordidinhas” repentinas?

MT resgata mais de 1,1 mil animais silvestres em 2023

Raças de cães estão em risco de extinção

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!