Cães e gatos logo

Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Clínica e Nutrição

Fisioterapia alivia problemas ortopédicos de cães e gatos na velhice

Por Equipe Cães&Gatos
fisioterapia para pets
Por Equipe Cães&Gatos

Quando o pet está acima do peso ou demonstra sinais de dores nas patas, é importante levá-lo a um médico-veterinário. Na consulta, o profissional solicita exames clínicos específicos para avaliar a saúde do cachorro ou gato. 

Se apresentar algum problema ortopédico, neurológico ou endócrino, é provável que o veterinário indique a realização da fisioterapia, o que vale também para pets obesos.

Seja qual for o tratamento, somente o médico-veterinário é capacitado para conduzir o animal no processo (Foto: reprodução)

A médica-veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Maurício de Nassau Recife (Uninassau), Priscila Leite, conta que a fisioterapia é capaz de reduzir dores articulares e musculares dos pets, assim como auxiliar na perda de peso e melhorar o condicionamento físico e a resistência cardiovascular. 

“Com o tratamento adequado, o cachorro ou gato que possuem dificuldades na locomoção podem voltar a andar, por exemplo”, explica.

São vários os tipos de tratamento: eletroterapia, laserterapia, massoterapia, hidroterapia ou do uso de bolas, pistas, cones e pranchas, dependendo do tipo de problema do pet. Mas, para realizá-los, é preciso conhecer o limite do cão ou gato. E o único que pode avaliar isso é o médico-veterinário. 

“Muitos animais têm medo de realizar determinados movimentos porque sabem que lhe causarão dor ou desconforto. Nesse caso, o profissional deve fazer com que o pet se sinta confiante para realizar os exercícios e não o forçar. A recuperação precisa ser lenta, respeitando o bichinho”, comenta.

Esse cuidado com a saúde do pet faz com que ele tenha uma melhor qualidade de vida. Além disso, diminui as chances de problemas futuros aparecerem.

Fonte: Uninassau, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

LEIA TAMBÉM:

Nutrição é um dos pontos-chave para preservação e tratamento da saúde renal dos pets

Alimentos da Páscoa, especialmente o chocolate, podem intoxicar os animais de estimação

Pets demandam cuidados para chegar na “terceira idade” com qualidade de vida

Compartilhe este artigo agora no