in

Graduanda da FMVZ-Unesp, campus Botucatu, ganha bolsa da Morris Animal Foundation

Instituição de saúde animal é uma das maiores e mais respeitadas do mundo

Ao longo da sua existência, a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, da Universidade Estadual Paulista (FMVZ-Unesp), campus de Botucatu, consolidou-se como uma instituição com forte inserção internacional em suas áreas de atuação. As diversas parcerias com universidades e centros de pesquisa de vários países, além das conquistas de seus alunos de graduação e pós-graduação, atestam o sucesso internacional da Faculdade.

Recentemente, mais uma aluna da FMVZ alcançou uma conquista importante. Fernanda Barthelson Carvalho de Moura, do 5º ano de graduação em Medicina Veterinária, foi selecionada pelo programa “Veterinary Student Schoolar Program”, da Morris Animal Foundation, uma das maiores e mais respeitadas organizações de saúde animal do mundo, criada em 1948, nos Estados Unidos.

A Morris Animal Foundation lança editais anualmente, para que alunos de cursos de Medicina Veterinária de universidades de todo o mundo possam submeter um projeto de pesquisa e concorrer a uma bolsa de estudos que poderá ser utilizada pelo aluno. Uma das contempladas em 2021, Fernanda recebeu uma bolsa de 5 mil dólares, concedida para que ela pudesse utilizar na participação em eventos e em quaisquer outras iniciativas com potencial de contribuir para sua formação profissional.

Fernanda se candidatou ao programa, com a intenção de realizar parte dos seus estágios curriculares na North Carolina State University, nos Estados Unidos, sob a orientação da professora Tatiane Terumi Negrão Watanabe, ex-aluna da FMVZ. “Para conseguir auxílio financeiro para a viagem, a professora Tatiane me sugeriu inscrever um projeto de pesquisa junto à Morris Animal Foundation”, conta Fernanda. Por conta da pandemia, a viagem acabou não acontecendo. A colaboração entre Fernanda e a equipe da professora Tatiane aconteceu, mas de maneira remota. “Estou utilizando o recurso recebido para a compra de livros e inscrição em cursos voltados para o meu desenvolvimento profissional, que é o principal objetivo desse auxílio da Morris Animal Foundation”, revela.

Após a conquista, Fernanda conta ter sentido felicidade e um pouco de apreensão. “Fiquei feliz por saber que conquistei algo totalmente inesperado para a minha formação, com potencial de auxiliar muito em meu desenvolvimento profissional. Tive um pouco de medo, por ser a primeira aluna da faculdade a receber esse tipo de auxilio, então, em vários momentos, fiquei em dúvida sobre o que precisava ser feito. Ao mesmo tempo, tive suporte a todo momento, o que foi muito tranquilizador e incentivador”, compartilha.

O sentimento de gratidão também está presente. “Várias pessoas me auxiliaram no processo e me incentivaram a ir em busca dessa bolsa. Primeiramente, meus mentores, os professores Noeme Sousa Rocha, Carlos Eduardo Fonseca Alves e Tatiane Watanabe. Também tive muito auxílio dos servidores Neilson Cassimiro da Silva, do Comitê Local de Internacionalização e a da Vanessa Vidotto Bassetto, da Sessão Técnica Acadêmica, que foram sempre extremamente solícitos para comigo. Essa conquista não poderia ter ocorrido se não fosse por todo o apoio que eu tive. Sou muito grata a todos”.

Para saber mais sobre o programa “Veterinary Student Schoolar Program”, da Morris Animal Foundation, clique aqui.

Fonte: FMVZ-Unesp, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Veterinárias, com diferentes carreiras, apontam as realizações dentro da profissão

Conselhos de veterinária realizam campanha “Veterinários. Médicos com V de vida”

Mais estudos sobre a saúde mental de veterinários brasileiros podem evitar suicídios

Fernanda Barthelson Carvalho de Moura é aluna do 5º ano de Medicina Veterinária (Foto: divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

zoológico de San Diego

Nova temporada de “Zoo de San Diego” mostra esforço para salvar espécies em risco

relato de caso Miastenia gravis

Fraqueza muscular esquelética é um dos sinais da Miastenia gravis em cão