Buscar na cães e gatos

Pesquisar
Close this search box.
- PUBLICIDADE -
Pets e Curiosidades

O desafio de deixar o cachorro sozinho em casa

Ansiedade de separação e comportamentos indesejados podem ocorrer
Por Equipe Cães&Gatos
Jack russel terrier puppy sitting near door
Por Equipe Cães&Gatos

Uma das dificuldades mais comuns para os donos de cães é deixá-los sozinhos durante o dia, enquanto estão no trabalho, ocupados com outras atividades, em viagens profissionais ou mesmo nessa época do ano, quando muitas famílias aproveitam as férias.

A solidão canina pode ser um problema para alguns cães, resultando em ansiedade de separação e comportamentos indesejados. Felizmente, existem algumas dicas que podem ajudar a tornar esse tempo de solidão mais agradável e confortável para o pet. 

Dog leaning on a windowsill and looking out the window
É essencial reconhecer os sinais de ansiedade de separação em seu cão (Foto: reprodução)

O que é ansiedade de separação e como os cães percebem a solidão

A ansiedade de separação é um transtorno comportamental comum em cães que ocorre quando eles se sentem estressados ou ansiosos quando estão separados de seus donos. É essencial reconhecer os sinais de ansiedade de separação em seu cão, como latidos excessivos, destruição de objetos, evacuação inapropriada ou comportamentos compulsivos.

Os cães percebem a solidão de forma diferente dos humanos. Para eles, a presença do dono é uma fonte de segurança e conforto. Quando o dono não está presente, eles podem se sentir inseguros e ansiosos. É importante reconhecer essa percepção dos cães para ajudá-los a lidar com a solidão e minimizar a ansiedade de separação.

O que fazer?

É fundamental proporcionar aos cães atividades e estímulos adequados, mesmo quando estão sozinhos, para que se sintam menos solitários e entediados. Brinquedos interativos, como os que dispensem petiscos, são uma ótima opção para distrair o cão e mantê-lo ocupado.

Uma maneira de tornar o tempo de solidão mais agradável para o seu cão é preparar o ambiente adequado. Escolha um local onde seu cão possa se sentir confortável e seguro, que pode ser um canto acolhedor na sala de estar ou um espaço específico no quarto. Certifique-se de que o local tenha uma cama confortável, água fresca e alguns brinquedos para o pet se entreter.

Para minimizar a sua ausência e ajudar a distrair o pet, forneça brinquedos interativos e atividades que possam mantê-lo ocupado, como aqueles recheados com petiscos ou ossos para roer. Além disso, você pode considerar deixar a televisão ou rádio ligados em um volume baixo para trazer um pouco de companhia sonora.

Preparação prévia

Outra dica importante é treinar o pet para ser mais independente e se sentir confortável quando estiver sozinho. Comece treinando seu cão aos poucos, ensinando como relaxar em um local específico da residência enquanto você se afasta por curtos períodos.

Aumente gradualmente a duração da ausência para que ele se acostume a ficar sozinho e reforce o comportamento calmo e tranquilo quando ele estiver se comportando adequadamente. A medida que seu cão se adapta ao treinamento de independência, aumente gradualmente o tempo em que ele fica sozinho.

sad dog Jack Russell terrier, unhappy dog on a black background, offended dog
Se necessário, consulte um profissional de comportamento animal para obter orientações específicas e personalizadas (Foto: reprodução)

Manter uma rotina consistente ajudará seu cão a se sentir mais seguro e confortável quando estiver sozinho. Crie uma rotina diária para o seu cão, incluindo horários específicos para alimentação, passeios e brincadeiras. Isso criará previsibilidade e estabilidade em sua vida, o que pode reduzir a ansiedade de separação. Tente seguir a mesma rotina, mesmo nos finais de semana e feriados.

Garanta que seu cão receba exercícios físicos adequados todos os dias para liberar energia e promover o bem-estar emocional. Além disso, mantenha uma rotina de alimentação regular para evitar problemas digestivos e criar um senso de previsibilidade.

Tecnologia a seu favor

Considere instalar uma câmera de segurança que permita que você veja seu cão em tempo real. Algumas câmeras possuem até mesmo recursos de comunicação bidirecional, permitindo que você fale com seu cão e acalme-o, se necessário.

Existem aplicativos móveis que podem ajudá-lo a monitorar seu cão à distância. Esses aplicativos podem fornecer informações sobre o comportamento, níveis de atividade e até mesmo avisá-lo se houver alguma atividade incomum.

Seguindo essas dicas, você ajudará seu cão a se sentir mais confortável e seguro durante o tempo em que estiver sozinho no apartamento. Lembre-se de que cada cão é único, e pode levar tempo para encontrar a melhor abordagem para o seu amigo de quatro patas. Se necessário, consulte um profissional de comportamento animal para obter orientações específicas e personalizadas.

Fonte: Capital News, adaptado pela equipe Cães e Gatos VET FOOD.

LEIA TAMBÉM:

Doença periodontal afeta 85% dos cães e gatos

Cassar habilitação de quem abandona animais: funcionaria no Brasil?

São Paulo lança ferramenta para localizar pontos de atendimento às vítimas de animais peçonhentos

NewsLetter

Cadastre-se agora e receba nossos boletins e atualizações em seu email. 

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!